Notícias Adventistas

Anteprojeto de lei no Egito pode classificar os adventistas como não cristãos

Nós últimos anos, Igreja tenta se reunir com os líderes de outros grupos cristãos do país para explicar a identidade protestante da denominação.

iglesia-adventista-en-egipto

Vista da Igreja Adventista na capital do Egito, Cairo (Crédito: Wikicommons).

Maryland, EUA… [ASN] Os servidores da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Egito estão orando enquanto trabalham com o governo e os meios de comunicação locais para impedir a aprovação de um projeto de lei que classifica a Igreja Adventista como uma denominação não cristã.

Leia também:

O artigo 112 da nova legislação civil, proposta para as minorias não muçulmanas e redigido pela minoria cristã no Egito, sem a participação dos adventistas, poderia colocar a Igreja Adventista na categoria de denominações religiosas não cristãs.

“Estou triste pelo fato de que algumas igrejas nos considerem como uma denominação não cristã, enquanto o governo nos reconhece como cristãos e nos dá total liberdade para a adoração”, disse Johnny N. Salib, secretário assistente da denominação para o campo missionário do Egito-Sudão.

A nova classificação teria impacto negativo no trabalho e na imagem da Igreja entre os demais cristãos no Egito.

O projeto de lei foi apresentado pela primeira vez ao governo do Egito há mais de três décadas, e os adventistas fizeram várias tentativas, nos últimos anos, para se reunirem com os líderes de outros grupos cristãos do país, com o objetivo de explicar a identidade protestante da denominação. Mesmo assim, não foram tomadas medidas para eliminar a Igreja Adventista da lista de igrejas não cristãs.

Agora, enquanto o Egito está redigindo uma nova constituição, o projeto de lei proposto pela minoria cristã está em séria discussão.

No domingo, 23 de novembro, uma delegação do campo missionário Egito-Sudão, da denominação, se reuniria com o Ministério da Justiça para discutir o anteprojeto da Lei do Estatuto Pessoal da Nação. Os servidores da Igreja também enviaram um comunicado às agências de notícias locais, assinalando que a Igreja Adventista existe no Egito há mais de 100 anos e que foi registrada oficialmente no início da década de 1950.

“Esta pode ser a oportunidade para que muitos egípcios conheçam a verdade sobre a Igreja Adventista e saibam mais a respeito de nossas contribuições espirituais e também sociais no Egito por muitos anos”, disse Salib. “Confio nas orações dos dedicados adventistas do Egito e do mundo todo para que essa situação se torne em um abençoado testemunho para nossa Igreja.” [Equipe ANN, Ansel Oliver]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox