Notícias Adventistas

Advogados adventistas motivados para atuação integrada

 

Até atendimento específico foi oferecido aos advogados durante concílioBrasília, DF … [ASN] Cerca de 100 profissionais da área de direito se reuniram, durante quatro dias em Brasília, para criar um trabalho integrado na área jurídica sul-americana adventista. O desafio foi lançado pelo diretor jurídico da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países sul-americanos, o advogado Luigi Braga, em um concílio inédito que aproximou os profissionais, promoveu capacitação, lançou projetos em rede e ainda se preocupou em oferecer orientação emocional e física para os participantes.

Dos mais experientes aos mais novos, a reação foi positiva diante dessa atmosfera de integração que se propôs. O advogado Paulo Gomes, que defende os interesses da Igreja Adventista nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo, trabalha desde 1990 para a denominação e ressaltou a importância do evento para uniformizar procedimentos técnicos e mesmo ideias. “Cada vez fica mais claro que qualquer igreja precisa respeitar as normas estabelecidas e nós estamos aqui para assessorar os gestores”, comentou. O advogado Vanderlei Viana, que trabalha para a Igreja Adventista na região norte do Brasil, acrescenta que o evento foi inovador e que uniu de maneira harmoniosa os aspectos espiritual, emocional e técnico. “Gostei muito da preocupação com o desenvolvimento humano, especialmente dos talentos e potencialidades dos advogados”, afirmou. Ana Isabel Pareja, que atua na Bolívia, especialmente na região de Santa Cruz de La Sierra, também elogiou a motivação para ações integradas. Ela volta ao seu país animada e cheia de sugestões para os administradores adventistas locais.

Na avaliação de Luigi Braga, realmente a ideia era oferecer não apenas qualificação em áreas estratégicas para o grupo jurídico adventista, porém motivação para resultados. “Uma das nossas preocupações foi que os advogados pudessem entender a relevância de palavras como sinergia, integração e que conhecessem mais a respeito da estrutura da própria Igreja em suas diferentes frentes de trabalho como ADRA, Comunicação, Serviço Voluntário e outros”, destacou. Além disso, os participantes receberam aconselhamento de profissional na área de psiquiatria durante o encontro, dicas de saúde física e realizaram testes relacionados ao desenvolvimento de suas potencialidades.

Na abertura dos trabalhos, as palavras do líder sul-americano adventista, pastor Erton Köhler, resumiram um dos aspectos importantes da área jurídica. Köhler chamou a atenção para o fato de que o grupo é, na ótica da Igreja, um ministério com responsabilidades espirituais. Os advogados adventistas, de modo geral, possuem muitos desafios como regularização de patrimônio e padronização de procedimentos e mesmo o constante trabalho de defesa da imagem adventista no ambiente do direito.  Mas grande parte saiu do encontro com a forte impressão de que, mais do que representantes legais, é uma parte importante da estratégia missionária da Igreja Adventista do Sétimo Dia. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox