Notícias Adventistas

Mulher organiza Pequeno Grupo para quem não frequenta a Igreja Adventista

Fruto de um sonho antigo, reuniões foram iniciadas para ensinar a Bíblia àqueles que não tinham contato com a denominação

A Semana Santa foi o pontapé inicial para que o Pequeno Grupo de Rosa prosseguisse.

Castro, PR…[ASN] Dentre os diversos sonhos que desejava realizar, Rosa Maria tinha um em especial: ter um Pequeno Grupo em sua residência. Mas por conta do medo de iniciá-lo, a vontade ficou apenas na mente. Entretanto, na igreja adventista central de Castro, no interior do Paraná, os fiéis foram desafiados a abrir a porta dos lares e formar Pequenos Grupos para receber pessoas durante a Semana Santa. Rosa não hesitou em aceitá-lo.

“Pensamos que seria só nesses dias, e não continuaríamos, porque às vezes as pessoas não têm tempo. Mas quando fizemos a semana especial, o ânimo foi tão grande com aqueles encontros maravilhosos que acabamos continuando. Mas eu não queria que fosse um Pequeno Grupo para adventistas”, conta Rosa.

Leia também:

Para ela, o grupo deveria ser para quem ainda não conhecia a Igreja Adventista para que assim pudessem conhecer mais sobre a Bíblia. Por conta disso, Rosa pediu ajuda ao pastor local, Paulo César Ribeiro, afim de que ele ministrasse os estudos e desse um suporte às reuniões.

No entanto, ele desafiou Rosa a inicialmente conseguir pelo menos 10 pessoas para participar deste grupo. Rosa orou, começou a convidar vizinhos, amigos, e na primeira semana fez a reunião com 12 pessoas. Atualmente, o Pequeno Grupo conta com 29 pessoas. Entretanto mais de 42 já passaram por ali. Inclusive, um integrante vem da cidade de Ponta Grossa toda semana só para integrar os encontros.

Paulo Ribeiro, líder da igreja local, ministra os estudos para os interessadps.

“É uma bênção, uma alegria, algo contagiante [ter] a casa cheia, pessoas estudando a Bíblia. Eu não tenho palavras para expressar a alegria que é ter um Pequeno Grupo em casa”, comemora Rosa.

Laços, não barreiras

Ribeiro explica que o grupo é bem heterogêneo, com integrantes católicos, ex-seminaristas, pentecostais e evangélicos, e claro, adventistas. São eles que levam os amigos interessados para o estudo. O marido de Rosa, que não é adventista, também tem se programado durante a semana para não perder os encontros. Para o pastor, este Pequeno Grupo é um exemplo de acolhimento. “O ambiente caseiro e informal é muito propício para evitarmos barreiras e criarmos laços de amizade e aprendizagem. Os irmãos que têm frequentado estão sendo missionários, pois eles entenderam o propósito desse grupo e têm levado amigos e vizinhos com eles. Eles sentem confiança de que seus amigos serão bem recebidos e terão instruções que respondem às necessidades atuais e teológicas”, reforça.

No Sul do Brasil, a proposta é que o Pequeno Grupo esteja vinculado com a Unidade de Ação da Escola Sabatina. Em resposta a isso, integrantes do Pequeno Grupo estão comparecendo no sábado pela manhã na Escola Sabatina. Alguns deles, inclusive, já se matricularam.

“É o poder de Deus agindo. Deus gosta que peçamos a bênção e Ele nos abençoa sem limites”, conclui Rosa. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox