Notícias Adventistas

Mel Gibson considera produzir filme sobre herói de guerra adventista

Ator e cineasta está em negociação para dirigir um longa sobre Desmond Doss.

Mel-Gibson-considera-produzir-filme-sobre-heroi-de-guerra-adventista

Desmond Doss recebe a medalha de honra do presidente Harry Truman. (Crédito: Governo dos Estados Unidos / Wikicommons)

Silver Spring, EUA… [ASN] A história de Desmond T. Doss, o adventista do sétimo dia que se tornou o primeiro objetor de consciência a ganhar a Medalha de Honra do Congresso norte-americano, está sendo considerada para um filme de Hollywood dirigido por Mel Gibson e estrelado por Andrew Garfield.

Leia também:

Gibson, diretor vencedor de um Oscar por seu filme Coração Valente, de 1995, está em negociação para dirigir o novo filme Hacksaw Ridge, sobre o primeiro soldado raso Doss, afirmou a revista The Hollywood Reporter.

Se o negócio se concretizar, Doss será interpretado por Garfield, estrela dos filmes Amazing Spider-Man (O Espetacular Homem Aranha).

Doss foi convocado para lutar na Segunda Guerra Mundial, em 1942, mas, por motivos religiosos, recusou-se a carregar uma arma ou matar. Ele acabou servindo como médico no Teatro de Operações do Pacífico, onde foi ridicularizado e condenado ao ostracismo por outros soldados por suas crenças adventistas. Ainda assim, ele decidiu fazer o seu melhor e foi declarado um herói de Guerra quando, sozinho, salvou 75 homens na Batalha de Okinawa. Doss morreu em 2006, aos 87 anos de idade.

A história de Doss pode ser mais conhecida pelos adventistas através do livro The Unlikeliest Hero (O Herói Improvável), escrito por Booton Herndon e lançado em 1967 pela Pacific Press. As gerações mais jovens podem conhecê-lo através de The Conscientious Objector (O objetor de consciência), um documentário de 2004 feito com sua participação.

Hacksaw Ridge já está no papel há 13 anos, noticiou a revista The Hollywood Reporter.

Gibson é um cristão católico romano, talvez mais conhecido nos círculos religiosos por ter dirigido o filme A Paixão de Cristo, um relato graficamente violento da morte de Jesus lançado em 2004.

Os adventistas receberam o tratamento Hollywood no passado. A história de Lindy Chamberlain, a esposa de um pastor adventista na Austrália que lutou por anos para provar sua inocência depois que sua bebezinha de nove meses desapareceu durante um acampamento em 1980, foi retratada no filme Um grito no escuro, de 1988. A atriz Meryl Streep recebeu uma indicação ao Oscar por sua atuação como Chamberlain. [Equipe Adventist Review]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox