Notícias Adventistas

Jovem conhece Igreja Adventista por meio de sonho

A estudante Aline Lara foi batizada no litoral paranaense durante a semana Esperança Viva.

26 de novembro de 2015
Aline foi batizada na semana do evangelismo Esperança Viva, que está acontecendo em todas as Igrejas Adventistas da América do Sul

Aline foi batizada na semana Esperança Viva, que acontece em todos os templos adventistas da América do Sul

Matinhos, PR… [ASN] Nos últimos três anos, a jovem Aline Lara buscou conhecer diferentes visões religiosas que dizem respeito ao mundo espiritual. Por conta própria, a moça de 20 anos estudou a fundo doutrinas de diversas denominações – embora seguisse majoritariamente um movimento sem nome especifico de filosofia holística, envolvendo crenças de amor e luz.

Estudante de Agroecologia na Universidade Federal do Paraná (UFPR), Aline foi morar em um sítio em Morretes, já que o campus Litoral fica localizado no município. Devido aos compromissos acadêmicos, ela passaria seu próximo aniversário na cidade, mas, desta vez, sentiu o desejo de comemorar a data dentro de um templo. Porém, por não conhecer bem o local e as pessoas, ficou sem referência do que fazer. Foi então que um sonho tido por Aline daria o aparente direcionamento. “Na noite do meu aniversário eu sonhei que deveria ir até uma ponte que tem em Morretes, que é o caminho onde todo mundo passa, e esperar ali. Acordei de manhã, me arrumei e fui até lá e fiquei olhando o lago”, lembra.

Leia também:

Em pouco tempo, passou por ali um agricultor conhecido de Aline e que era adventista. O senhor revelou à jovem que na noite passada ficou pensando que deveria chamá-la para ir à igreja. Pelo fato da casa de Aline ser distante da congregação frequentada pelo agricultor, não haveria tempo hábil naquele dia para que ambos se encontrassem, mas o encontro com ela no caminho fez com que a situação fosse resolvida sem combinações.

Na igreja de Matinhos foi onde Aline decidiu se batizar, depois de meses da primeira visita à uma Igreja Adventista.

A igreja de Matinhos foi onde a estudante decidiu ser batizada depois de meses da primeira visita a uma igreja adventista

Assim, naquela manhã de sábado Aline entrou pela primeira vez em um templo adventista. A jovem conta que a visita foi marcante e que se sentiu bem ali, embora não tenha passado a frequentar as reuniões. No entanto, a ocasião foi suficiente para na época influenciar seu namorado – que já havia tido contato com a mesma filosofia por meio de uma escola adventista – a buscar uma igreja. “Ele também estava nessa busca, e eu comecei a falar que Igreja Adventista era bem legal, mesmo eu não participando. Ele começou a frequentar a Igreja em Curitiba. Isso começou a mexer com ele, que foi batizado”, conta.

Mudança de rumo

A vida e a formação acadêmica de Aline continuaram, e ela começou a estudar a Bíblia por conta própria. Aprendia sobre Deus, guardava os mandamentos, achava interessante ir à igreja de vez em quando, mas não via necessidade de firmar um compromisso. Então, um jejum esclareceu a importância da entrega a Deus.

Neste período, procurou a Igreja Adventista na cidade de Matinhos, litoral paranaense. Por ser tímida, entrou no templo, sentou e ficou ali. Logo foi convidada por um rapaz da para participar da Classe dos Jovens. A surpresa foi grande quando o convite veio de Jimi Amaral, um colega da faculdade. “Nunca imaginei encontrá-la ali! Ela gostou muito da classe, conversamos bastante. Fiquei bem feliz. Nós nos conhecemos na faculdade. Eu também cursei Agroecologia, e agora faço pós-graduação. Na faculdade dei algumas dicas para a carreira profissional dela e isso nos aproximou ”, compartilha Amaral.

Um rosto conhecido entre o grupo deu motivação para Aline continuar indo às reuniões e começar a aprender sobre a Bíblia de maneira sistemática com Amaral. “Esse fato de ter o Amaral e a Carol (sua colega também) foi muito importante para eu me reconhecer no espaço e me fortalecer nos estudos, porque são pessoas que eu já conhecia”, revela a jovem.

Ao fim do culto daquele dia, o pastor fez um apelo aos que não eram batizados. Aline atendeu e já tinha seu objetivo bem claro na mente. “Eu já entrei na igreja naquele dia sabendo que o meu batismo seria o próximo”, afirma.

Seus amigos não-adventistas prestigiaram o momento de entrega de Aline.

Seus amigos prestigiaram o momento de entrega de Aline

Além de colega de faculdade, Amaral já havia sido integrante dos movimentos holísticos, assim como Aline – há dois anos, antes de se tornar adventista. Ele acredita que conhecer um pouco dessa realidade contribuiu para direcionar Aline nos estudos bíblicos. “O Espírito Santo trabalha de maneira interessante. Ele faz com que as pessoas atuem na obra naquele campo em que tem intimidade. Devemos trabalhar aquilo que já conhecemos um dia para aproximar as pessoas da Palavra de Deus. Isso foi indispensável”, afirma.

O sentimento de que o batismo de Aline seria o próximo realmente se confirmou. No dia 22 de novembro ela foi batizada durante a Semana Esperança Viva, que ocorre em todas as igrejas adventistas da América do Sul até o próximo sábado, 28. “Mesmo que a transformação já estivesse acontecendo, o batismo oficializou essa minha caminhada para todos os anjos, para Deus e para as pessoas”, compreende Aline, que na oportunidade contou com a presença de seus amigos que não frequentam professam da mesma fé. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox