Notícias Adventistas

Historiador explica importância cultural de Tiradentes

Feriado nacional brasileiro tem uma raiz histórica explicada por especialista

Tiradentes: Reprodução do site História Mundi

Brasília, DF … [ASN] O dia 21 de abril é um feriado nacional no Brasil, mas muita gente, quando perguntada sobre o motivo, talvez se limite a expressar a palavra Tiradentes. O feriado tem relação com um episódio de forte resistência à dependência política do Brasil em relação a Portugal, ocorrido no século XVIII conhecido como Inconfidência Mineira. E que acabou reprimido pela coroa portuguesa em 1789.

O personagem marcante dessa passagem histórica do Brasil foi o ativista político, dentista, comerciante e militar Joaquim José da Silva Xavier, conhecido pelo apelido de Tiradentes, um dos principais líderes do movimento. O movimento se articulou entre os anos de 1788 e 1789 e foi influenciado por ideias originárias do Iluminismo que se alastrou pela Europa, na segunda metade do século XVIII.

Uma das grandes questões que incentivou a conspiração de Tiradentes e os inconfidentes foi os altos impostos sobre a produção de ouro. Segundo reportagem da Revista de História da Biblioteca Nacional, “a voracidade da coroa – que cobrava um quinto de tudo o que fosse recolhido na atividade mineradora, bem como outros tributos sobre o comércio, a lavoura e a pecuária -, além da notória corrupção do governador Cunha Meneses, fazia acumular o descontentamento em toda a capital de Minas”.

Relevância histórica

Independente do caráter e dos motivos que levaram à insurreição em Minas Gerais, o historiador Elder Hosokawa, que coordena o curso de História do Centro Universtário Adventista, campus Engenheiro Coelho (SP), explica que “Tiradentes criticou e denunciou o abuso financeiro da metrópole (Portugal) na sua mais próspera colônia”. Hosokawa confirma que o famoso alferes, que morreu enforcado e esquartejado no dia 21 de abril de 1792, é considerado um precursor do movimento de independência do Brasil, mas que o processo de o Brasil se desligar oficialmente de Portugal envolveu concessões, por parte da metrópole, e lutas em território nacional. [Equipe ASN, da redação]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox