Notícias Adventistas

Família conhece Igreja Adventista por meio de livro missionário

Viva com Esperança foi o livro entregue na casa de Marcos e Estela, e lido posteriormente.

Marcos foi o primeiro a visitar a Igreja Adventista. Em seguida, convidou sua esposa e filhos.

Joinville, SC…[ASN] Foi no ano de 2015 que a vida de Marcos Hattenhauer e Estela Nessler começou a mudar. Em um sábado, duas jovens passavam na rua desta família, em Joinville, presenteando os moradores com livros. Na ocasião, Estela atendeu a dupla, aceitou o presente e conversaram rapidamente sobre o conteúdo. Mas após voltar às suas tarefas, o livro foi guardado.

Os fiéis da Igreja Adventista do Sétimo Dia se mobilizam em uma iniciativa chamada Impacto Esperança, que distribui livros em massa por toda a América do Sul. A cada ano, um novo livro é lançado para ser entregue à população.

E foi nas páginas de um livro como esse que Marcos encontrou o que precisava em um momento difícil da sua vida. Na época, a edição entregue pelas jovens, e que por algumas semanas ficou esquecido na estante, era o Viva com Esperança, escrito pelo pastor Mark Finley. “Comecei a ler e praticar o que estava escrito. Raciocinei sobre a minha vida e aos poucos fui saindo da depressão só lendo este livro”, relembra o pedreiro.

Maicon e Adriel se tornaram desbravadores e já foram batizados.

A mensagem impactou tanto a vida de Marcos que as atitudes não ficaram limitas apenas à leitura. Ele queria mais conhecimento. “Vi que tinha no livro um carimbo com o endereço da igreja. Quando vi que estava melhor, me interessei em procurá-la. Se o livro era bom, imagina a igreja!”, conta Marcos que também tinha o vício do cigarro e com os ensinamentos do livro, aos poucos parou de fumar.

No sábado, Marcos visitou a Igreja Adventista e voltou muito empolgado com tudo o que viu. Chamou a esposa e os filhos para conversar e os convidou para ir à igreja no domingo à noite. Estela frequentava outra denominação, mas concordou em acompanha-lo. E a reação positiva foi a mesma. “Para minha surpresa Deus fez tudo muito mais do que eu poderia imaginar. Fiquei muito feliz com a recepção e o culto. Conversamos com as pessoas sobre a igreja, como a conhecemos e onde morávamos, e os meus dois filhos já foram convidados para participar dos Desbravadores”, conta Estela que revela que o esposo já buscava uma igreja na qual se sentisse bem.

As visitas se tornaram frequentes, os estudos bíblicos foram iniciados e os filhos adolescentes do casal já foram batizados. A mudança do estilo de vida da família é notável e completa. “Estamos acertando os detalhes para casarmos[civilmente], já respeitamos o sábado e iremos nos batizar”, planeja Estela que deixou a outra denominação, pois não se sentia muito bem e não concordava com alguns pontos expostos ali.

Viva com Esperança foi deixado na casa da família por duas jovens.

Por meio de um livro missionário uma família inteira foi alcançada. Para Marcos, foi o ponto da virada. “Graças a Deus por essas pessoas que entregaram esse livro. Ficou parado ali, e nos meus momentos difíceis acabei lendo e foi a melhor coisa que me aconteceu. Por meio dele, conhecemos o maior livro de todos: a Bíblia, que nos mostra o quanto não obedecíamos a Deus e não respeitávamos os seus mandamentos.

Este ano, o Impacto Esperança celebra 10 anos de existência. Durante todo esse período, a Igreja Adventista no Sul do Brasil distribuiu quase 19 milhões de livros missionários. No próximo sábado, 27 de maio, os fiéis novamente sairão às ruas e em cada lar entregando o livro Em Busca de Esperança. “Nós temos um plano em 2017 na União Sul Brasileira, em que cada membro entregue 17 livros.  Isso dá 3,5 milhões de livros distribuídos só desta edição. Então existe uma estratégia muito grande para envolver cada membro, não apenas entregando nas praças, shopping, sinaleiras, mas entregando a pessoas próximas, da família, que eles querem que tenham uma vida melhor, que sejam eternizadas. Existe um movimento tremendo dos membros, entendendo que não apenas quem recebe o livro é beneficiado, mas mostrar um pouco do que é que invade o nosso coração, do porquê temos esperança”, conclui Marlinton Lopes, líder da Igreja Adventista no Sul do Brasil. [Equipe Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox