Notícias Adventistas

Ex-missionária evangélica encontra apoio em Pequeno Grupo

Membro de outra denominação há mais de 30 anos, Vanderléia recebeu muitas críticas por parte da família e amigos ao escolher a Igreja Adventista. No Pequeno Grupo foi acolhida pelos fiéis.

Vanderléia (amarelo) encontrou acolhimento no Pequeno Grupo

 

Curitiba, PR…[ASN] Vanderléia Cataiama sempre foi muito ativa na denominação evangélica que que frequentava há mais de 30 anos. Suas atividades na igreja eram inúmeras, desde professora da escola bíblica, líder de mulheres até pregadora em congressos de grande porte pelo Brasil afora. A missionária apresentava um vasto currículo, incluindo diversos cursos em Teologia. Entretanto, há cinco anos vinha acompanhando a TV Novo Tempo e relutando em procurar uma Igreja Adventista devido às críticas que receberia dos membros de sua igreja, inclusive de sua família que segue uma forte tradição nesta denominação.

Após estuda a Bíblia por mais de um ano, Vanderléia deixou o receio de lado quanto à reprovação da família, e se batizou.

Leia também:

Um dia tomou coragem e acabou visitando a igreja adventista Tingui, em Curitiba. Logo na entrada foi muito bem recepcionada por Joanita Hertzel que, posteriormente ministrou estudos bíblicos à ex-missionária. Logo no primeiro contato, Joanita a direcionou à uma unidade de ação da Escola Sabatina e a convidou para almoçar em sua casa. “As unidades de ação têm contribuído muito para que as pessoas se confraternizem, se conheçam mais, e assim fortaleçam os laços de amizade. Eu tenho costume de receber as pessoas na minha casa para o almoço de sábado e depois fazemos alguma atividade juntos. Ela ficou admirada com a nossa recepção”, conta Joanita, que lidera uma unidade de ação e, consequentemente, um Pequeno Grupo.

Mas, apesar de se sentir acolhida na igreja, fora dela as dificuldades começaram a surgir. “O pessoal da minha igreja começou a descobrir que eu estava indo na Igreja Adventista. Eu tive muitos problemas com a minha família, porque todos os meus antepassados são dessa religião. Nasci, casei, criei meus filhos tudo ali. Cheguei a ser excluída da minha igreja e perdi todos os meus cargos. Foi muito dolorido, na verdade, dói até hoje”, relembra Vanderléia.

Desde que se encontrou na Igreja Adventista, Vanderléia se envolve em diversas frentes da igreja.

Em meio aos obstáculos e se sentindo machucada por toda a situação, Vanderléia encontrou apoio incondicional da igreja Tingui e principalmente do Pequeno Grupo da unidade de ação da Escola Sabatina. Por ter sido muito ativa em sua antiga igreja, a participação na Igreja Adventista não foi diferente. “Estou sempre envolvida com tudo, já participo na igreja, já dou aula na Escola Sabatina. O Pequeno Grupo é muito bom, a gente aprende muito, é tremendo!!”, comenta Vanderléia que neste ano se batizou após estudar a Bíblia por mais de um ano com Joanita.

A escolha por um novo caminho espiritual fez com que os laços de Vanderléia com sua família se enfraquecessem. Em contrapartida, ganhou uma nova família no Pequeno Grupo. “Se eu falto um dia no Pequeno Grupo eles já perguntam. O pessoal é muito unido. É maravilhoso”, conclui Vanderléia. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox