Notícias Adventistas

Casamento coletivo beneficia 120 pessoas na Ilha do Marajó

O processo de casamento faz parte do processo do verdadeiro discipulado que está sendo implantado na região do Arquipélago do Marajó

CasamentoColetivoBreves

21 casais participaram de cerimônia de casamento coletivo.

Breves… PA [ASN]  Segundo a Bíblia Sagrada o matrimônio é uma das instituições ordenadas por Deus antes da origem do pecado no mundo. Essa instituição especial surgiu ainda nos primórdios na humanidade. Adão e Eva formaram o primeiro casal (Gênesis 2:21-24). O apóstolo Paulo escreveu que o casamento deve ser honrado por todos (Hebreus 13:4). Segundo Ellen White, “quando os princípios divinos são reconhecidos e obedecidos, o casamento se torna uma bênção; preserva a pureza e felicidade do gênero humano e eleva a natureza física, intelectual e moral” (Os escolhidos, 18).

Por essa razão a Igreja Adventista do Sétimo Dia estimula os casais que, por alguma razão, vivem em regime de concubinato a confirmaram o seu compromisso matrimonial através do casamento civil. Sendo assim, foi realizado, no dia 28 de outubro, o casamento civil de 21 casais, no Auditório pastor Joel Carvalho, na Vila Diene, município de Breves, na Ilha do Marajó. O evento reuniu casais das igrejas Vista Alegre, Rio Itamarati, Ituquara, e Assembleia de Deus Monte Moriá.

Na ocasião, o Juiz de Paz substituto da comarca de Breves, Mauro Braga, mencionou que “o casamento é um momento único na vida das pessoas”. O cartório Matos, que ele representa, em parceria com a Igreja Adventista, já realizou, somente esse ano, 60 casamentos nas Ilha do Marajó. Além disso, outras comunidades se interessaram em convidar o cartório e quatro delas já realizaram cerimônias. Segundo Pedro, escrevente do Cartório, a Igreja Adventista “foi à pioneira em cerimônias do interior, nessa região”, o que beneficiou outras comunidades.

Após a cerimônia o pastor Ribamar Diniz, líder religioso local, realizou o batismos de 10 pessoas. Para ele, o casamento legal é uma exigência da igreja para o batismo e, embora o processo de levar o cartório até as igrejas das Ilhas não seja fácil, vale a pena o esforço e isso constitui também parte do discipulado na vida daqueles que ingressam a nossa comunidade de fé.”  [Equipe ASN, Leonardo Leite]

Confira algumas imagens:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox