Notícias Adventistas

Através da amizade, jovem retorna à igreja e testemunha mudança de vida

Durante a Semana Jovem realizada pela igreja adventista do Jacy, em Campo Grande, a jovem Thaís de Oliveira voltou a frequentar a igreja e, por lá, fez novos amigos que a têm ajudado a caminhar.

Campo Grande, MS…[ASN] Amizades podem construir pontes e transformar vidas na caminhada espiritual. Prova disso é a auxiliar jurídica Thaís de Oliveira, de 23 anos. “Eu estava passando por um momento muito difícil. Tinha acabado de sair de um noivado e muitos anos de relacionamento. Com isso, entrei em depressão e comecei uma série de tratamentos médicos, quando o Christian apareceu”, conta a jovem.

O desfecho dessa história tem muito a ver com a amizade sincera. O auxiliar de T.I., Christian Benites, estava em um momento de sua vida onde as reflexões sobre a vida espiritual tornaram-se constantes. “Certo dia, fui à igreja e ouvi algo que mexeu muito comigo. O pastor disse o seguinte: ‘Se você não está levando alguém para o céu, então provavelmente você não está indo para lá’. E isso ficou gravado em mim. Quando cheguei em casa orei e pedi a Deus que me trouxesse alguém que eu pudesse ajudar nessa caminhada espiritual e reencontrei a Thaís”, conta.

A jovem Thaís de Oliveira. Após um período afastada da igreja, os amigos foram parte fundamental no apoio ao retorno.

A jovem Thaís de Oliveira. Após um período afastada da igreja, os amigos foram parte fundamental no apoio ao retorno.

Os dois já se conheciam há algum tempo, mas quando se reencontraram o momento na vida de ambos era outro: Ele disposto a ajudar alguém e ela, precisando de um amigo. “A resposta de Deus foi quase imediata e isso me impressionou muito. Basta a gente se dispor que Deus nos usa. No dia em que falei com a Thaís ao telefone, ela comentou que há muito tempo ninguém a visitava e ela sentia falta disso. Descobri que éramos vizinhos e disse: ‘abre a porta que estou indo na sua casa agora’. Durante as visitas Christian destacava a importância que Deus tem na vida do ser humano. “Ele sempre me dizia que não importava o que tinha acontecido comigo, eu não podia desistir de seguir a Cristo e precisava retornar à igreja”, ressalta Thaís.

À esquerda, Ellen Bespo, amiga e uma das pessoas que acolheu Thaís na igreja adventista da Vila Jacy, em Campo Grande. Ellen é um dos motivos pelo qual Thaís tem se motivado dia a dia a buscar a Deus.

À esquerda, Ellen Bespo, amiga e uma das pessoas que acolheu Thaís na igreja adventista da Vila Jacy, em Campo Grande. Ellen é um dos motivos pelo qual Thaís tem se motivado dia a dia a buscar a Deus.

O que aconteceu pouco tempo depois, quando durante a Semana Jovem realizada pela igreja adventista do Jacy, em Campo Grande, Thaís voltou a frequentar a igreja e, por lá, fez novos amigos que a têm ajudado – junto ao Christian – a caminhar. “Fui muito bem recebida e me senti em casa. Todos, sem exceção, tornaram-se meus amigos, sempre orando, me dando uma palavra de conforto e foi quando me senti parte de uma família. A amizade tem sido a base da minha caminhada cristã e a importância que essas pessoas têm na minha vida é algo tão forte, que eu não tenho palavras para agradecer”, emociona-se.

Mas as boas notícias não param por aí. “Por conta da depressão eu perdi o emprego e durante a semana de oração pedi a Deus um trabalho. Pouco tempo depois recebi uma proposta e hoje estou trabalhando”, alegra-se.

Ao centro (percussão), Christian Benites, durante louvor na igreja adventista da Vila Jacy. Christian e o grupo de jovens da igreja têm mostrado na prática como o amor ao próximo e a amizade sincera podem aproximar pessoas do evangelho.

Ao centro (percussão), Christian Benites, durante louvor na igreja adventista da Vila Jacy. Christian e o grupo de jovens da igreja têm mostrado na prática como o amor ao próximo e a amizade sincera podem aproximar pessoas do evangelho.

E da mesma maneira que através da amizade Christian teve apoio para retornar ao convívio da igreja, hoje, o jovem passa o exemplo adiante. “Eu também passei um período afastado da igreja e tive o constante apoio de dois amigos que nunca deixaram de me ligar, me convidar para as programações, me visitar e isso fez a diferença pra mim. Hoje, sentir Deus me usando para ajudar alguém que precisava de apoio é a confirmação de que eu posso e devo fazer muito mais pelo próximo, amando as pessoas e oferecendo toda a ajuda que eu puder”, conclui Benites. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Reprodução

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox