Notícias Adventistas

Pijama e Olimpíadas compõem temática de acampamento infantojuvenil

Olimpijama reúne 63 clubes de Aventureiros das regiões leste e norte da capital.

Clubes reunidos

Clubes reunidos

São Paulo, SP… [ASN] Para quem acha que pijama é só para a hora de dormir, os Aventureiros das regiões norte e leste da capital paulista mostraram que o vestuário também tem serventia para desfilar e fazer parte dos temas de acampamento. É o caso o Olimpijama que aconteceu neste final de semana, dias 10 e 11 de setembro, que reuniu 1 mil 200 pessoas, entre crianças e adultos, de 63 clubes.

Leia Também 

De acordo com o organizador do evento e líder do Clube de Aventureiros, pr.Paulo Fernandes, o desfile do pijama, que marcou a abertura do evento, contou com modelos diferenciados e até confeccionados pelos clubes para a ocasião.

Apesar da temática instigar o sono de muitos, para Fernandes, o objetivo foi não ficar parado e incentivar as atividades físicas. “No domingo nós tivemos as olimpíadas valendo medalhas em cinco modalidades, sendo Arremesso de Bexiga, Corrida de 50m, Corrida de Saco, Prova de Natação e Caça Submarina”, conta.

Nas provas, era permitido apenas três participantes por vez. “Então até o pior colocado ganhava bronze”, explica.

Refúgio na natureza

O Olimpijama ocorreu no Centro Educativo de Analândia (SP). Com 37 alqueires em plena natureza, o local é diferente para quem mora em meio há milhares de edifícios da capital. “É também um jeito de mostrar para as crianças outra realidade e tirar elas dessa selva de cimento. Elas ficaram encantadas com o local”, lembra o organizador.

Barracas dos Aventureiros

Barracas dos Aventureiros

Além do mais, os aventureiros acima de 9 anos puderam acampar em barracas. “É a primeira vez que nas nossas regiões há acampamento em barracas para aventureiros. É um jeito de pegarem gosto, já que a próxima etapa é passar para o Clube de Desbravadores”, argumenta Fernandes.

Fernandes ainda afirma que até os líderes locais que chegaram desanimados, puderam ter noção da importância do clube por meio da integração. “Eles podem ver outros clubes, ter novas ideias e isso reflete no dia-a-dia”, conta.

Apesar do projeto ser realizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, muitos não fazem parte do quadro de membros. “Pais e familiares estavam presentes no evento. Com o tempo, eles acabam ajudando, se envolvendo e isso gera batismos nas igrejas, o objetivo final acaba sendo a evangelização”, finaliza. [Equipe ASN, Michelle Martins]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox