Notícias Adventistas

Obras estruturais iniciam e imprensa já destaca o Campori

Dezesseis mil desbravadores estão inscritos no evento que acontecerá no final de julho

Após o evento, o Parque Ipanema será revitalizado.

Após o evento, o Parque Ipanema será revitalizado.

Ipatinga, MG… [ASN] Há cerca de dez dias foram iniciadas as obras da estrutura do Campori de Desbravadores que será realizado entre os dias 27 e 31 de julho, na região conhecida como Vale do Aço. O Parque Ipanema e o estádio Ipatingão serão palco do encontro que vai fazer a cidade de Ipatinga crescer em 10% no número de habitantes neste período.

A imprensa local já começa a dar destaque ao evento e a grandiosidade da estrutura que está sendo montada. As companhias fornecedoras de água e energia elétrica do estado fornecem estrutura para o funcionamento da “cidade”, que terá cerca de cinco mil barracas, shopping, hospital, praça de alimentação, museu, etc. Para organizar tudo isso, o acampamento conta com nove prefeitos e um governador.

O pastor Davi França, líder dos desbravadores da região leste de Minas, é o responsável pela montagem da estrutura do evento, e adianta que para alimentar esta verdadeira multidão, estão sendo montadas mais de 300 cozinhas, além de uma mega cozinha, que tem capacidade para produzir 15 mil refeições diariamente.

“Toda a área de camping será isolada, e para isso serão 3 km de cerca. São 5km de instalações elétricas e várias caixas para disponibilizar um milhão de litros de água por dia”, adianta Davi.

O estádio Ipatingão será o local dos encontros do grupo, e um palco com mais de 200m² e telões de LED com 80m².

Participantes

Cerca de duzentos desbravadores residem em Ipatinga, e entre os milhares participantes existem muitas histórias de superação, para estar neste evento que é aguardando com ansiedade pelos adolescentes.

Yuri MartinsYuri Martins, 16 anos, tem sete irmãos e, destes, apenas dois trabalham e os demais são crianças. O pai dele era quem tinha a principal fonte de renda da família, como pedreiro, mas, morreu no ano passado. Para conseguir custear as despesas de viagem para estar no Campori vendeu raspadinha na cidade onde mora, Igarapé, MG.

Da Baixada Fluminense são esperadas 15 crianças, que residem em um lar para menores, onde as atividades do clube de desbravadores foram inseridas como parte do programa de atendimento. Eles viajam pela primeira vez para fora do estado, acompanhados da equipe assistencial do lar.

Iniciativas sociais

Durante os dias que estarão na cidade, os clubes de desbravadores têm uma agenda de voluntariado para cumprir. Como pré-requisito para a inscrição, houve arrecadação de alimentos e brinquedos para serem distribuídas em instituições do município, bem como a parceria de profissionais para a realização de feiras de saúde, mutirão oftalmológico e vacinação animal. Haverá ainda o reflorestamento ciliar do Ribeirão Ipanema.

[Equipe ASN, Francis Matos]

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox