Notícias Adventistas

Mais de cinco mil mulheres se comprometem “Viver o Amor” em congresso no Amazonas e em Roraima

Tanto em Manaus quanto em Boa Vista, as mulheres foram incentivadas a serem mais missionárias, amigas, intelectuais e solidárias. [Foto: Fabrício Gomes]

Manaus, AM…[ASN] Dona Esmeralda não sabe ler, e quando é interrogada sobre o que mais gosta de fazer, a resposta é rápida e segura: ensinar as verdades bíblicas. A missão é prioridade em sua vida. Nilda é uma empresária bem sucedida que conheceu a Verdade há pouco tempo. O dia da semana que ela mais espera é quando se junta às amigas que compartilham da mesma fé em seu Pequeno Grupo. As amizades mudaram sua forma de se relacionar. Sebastiana se divide entre a vida acadêmica, profissional e familiar, mas tudo isso só é possível porque a sua fé é mantida todas as manhãs com os estudos da Bíblia, lição da Escola Sabatina e Espírito de Profecia. O seu intelecto é mantido e guiado pelo Espírito Santo. Inês desde cedo sabia que queria ser relevante para a sociedade, por isso, cursou Assistência Social. Hoje sua vida é ajudar a comunidades com cursos profissionalizantes. Ela espalha solidariedade por onde passa.

Interceder pelo próximo é uma das atividades desenvolvidas pelo projeto Mulher +. [Foto: Giovanna Bonilha]

Essas mulheres são exemplos vivos do projeto Mulher+. Elas são mais missionárias, amigas, intelectuais e solidárias. Essas são as características que todas elas foram incentivadas a desenvolver no último final de semana, 03 e 04 de junho, em duas edições do Congresso “Viva o Amor”, nos estados do Amazonas e de Roraima.

Segundo a responsável pelas mulheres nos estados do Amazonas e Roraima, Euciany Saraiva, a ideia do Congresso “Viva o Amor” foi incetivá-las a serem ativas em todas as áreas da vida com um propósito. “Nós mulheres precisamos ser realizadas e proativas em todos os campos da vida. Na missão, nos relacionamentos, no intelecto e na sociedade, mas tudo isso só será possível, se as mesmas buscarem, antes de mais nada, a presença de Deus em suas vidas. Por isso, realizamos este congresso, para motivá-las a serem relevantes em todos os aspectos. Mas sempre com a motivação certa: apressar a volta de Cristo!”, coloca.

Para a participante, Inês Guimarães, essa foi uma oportunidade de fazer com que as mulheres despertem e sejam mais solidárias. “Para sermos mulheres segundo o coração de Deus, precisamos olhar as necessidades dos que estão a nossa volta. Jesus fazia isso e precisamos incentivar as mulheres a serem assim também”, comenta. [Equipe ASN, Luciana Santana]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox