Notícias Adventistas

Jogos Olímpicos têm voluntários adventistas

Adventistas usam talentos para trabalhar como tradutores, equipe médica e em ações evangelísticas durante Jogos Olímpicos

maxresdefault

Evento vai reunir 800 jovens adventistas em ações sociais pela cidade.

Rio de Janeiro, RJ … [ASN] Na sexta-feira, 5,  iniciaram oficialmente os Jogos Olímpicos Rio 2016. Esse evento mundial já mobiliza milhões de pessoas e terá a presença de adventistas em diversas atividades voluntárias.

Leia também:

Adventista conduz tocha olímpica Rio 2016 em Indaiatuba

Adventista leva tocha olímpica devido ao trabalho social com crianças

Adventistas brasileiros já conduziram a tocha olímpica, honra dada a pessoas que fazem trabalhos sociais de destaque. Em várias cidades em que a tocha passou, grupos adventistas promoveram ações missionárias e agora a tocha (e todo o mundo) poderá presenciar duas semanas de trabalho voluntário intenso de adventistas na Cidade Olímpica.

Muitos vieram de outras cidades para usar seus talentos durante os Jogos. A analista de informação, Lusmar Sueli Ramos, é uma delas, que mora na região serrana do Rio de Janeiro. Ela é formada como Técnico em Enfermagem e, apesar de não atuar profissionalmente nessa área, sentiu que sua habilitação poderia servir para ajudar aos outros no Rio de Janeiro: “Vou atuar como socorrista móvel. Na verdade, espero que ninguém precise do meu trabalho, mas sei da importância e me inscrevi como voluntária para auxiliar os médicos e aliviar dores e contusões”.

voluntária Lusmar

Lusmar Ramos, 30 anos, participará como socorrista voluntária.

Lusmar explica que precisou fazer arranjos no seu trabalho para poder ajudar. Ela vai gastar as folgas que teria para atuar como socorrista e trabalhar em outro prédio de sua empresa para ficar mais perto dos locais dos jogos. “Vai ser muito puxado, mas servir aos outros é o que é mais importante”, afirma.

Ela é a única adventista da família e vem sozinha para o Rio de Janeiro, assim como muitos outros. Tem gente que vem até do outro lado do mundo, como o russo Mark Gellerstein, adventista que vai trabalhar como tradutor voluntário.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Além de casos como os de Lusmar e Mark, um grupo de 800 jovens adventistas de toda a América Latina farão ações sociais pela cidade durante a segunda semana dos Jogos Olímpicos. O projeto chamado Circuito dos Campeões mostrará os valores da Igreja Adventista mundial através de intervenções sociais em pontos turísticos da cidade.

O grupo fará ações de preservação ambiental no Aterro do Flamengo, feiras de saúde pelas praças históricas da cidade, passeata contra a violência e outras ações pelas ruas cariocas. Eles distribuirão o livro missionário do ano e falarão de outros projetos sociais da Igreja Adventista, como o Quebrando o Silêncio.

projeto

Jovens do Circuito de Campeões vêm de países latinoamericanos e farão intervenções evangelísticas e sociais.

“Esses jovens vêm com uma missão em comum: aproveitar esse evento mundial para mostrar a alegria que é ter a fé na sua vida e como é bom servir ao próximo”, alega o pastor José Venefrides, diretor de Ministério Jovem da Associação Rio de Janeiro (ARJ), que está organizando o evento junto a outros líderes adventistas.

Durante o Circuito dos Campeões, que vai de 12 a 21 de agosto, os voluntários terão apoio das igrejas locais e cultos especiais todas as noites, para inspirá-los para os próximos trabalhos. Em um desses eventos estará presente o pastor Ted Wilson, líder mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

“Quem ainda não se aventurou assim está perdendo uma grande chance de ter novas emoções, conhecer novas pessoas, ser útil. A sensação de dever cumprido é ótima e a diversão é garantida. Com certeza Deus usará seu povo durante esse trabalho”, crê Lusmar. [Equipe ASN, Camille Dornelles]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox