Notícias Adventistas

Igreja Adventista no MS multiplica esperança com 140 novos Pequenos Grupos

No Mato Grosso do Sul, mais de 200 igrejas participaram da multiplicação e só na capital, Campo Grande, mais de 1.200 líderes estiveram reunidos em uma santa ceia ao ar livre durante a programação especial de continuação do trabalho evangelístico.

Campo Grande, MS…[ASN] Considerado um dos maiores parques dentro de um perímetro urbano do mundo, com uma extensão de 119 hectares, o parque das Nações Indígenas serviu de cenário para o encontro de 1.200 líderes de pequenos grupos no último sábado (6).

Um dos cartões postais da capital sul-mato-grossense recebeu pastores e líderes da igreja adventista para o Mato Grosso do Sul em um momento especial vivido pela igreja. “O objetivo da nossa programação é que nossos líderes de pequenos grupos tenham uma motivação espiritual e que eles possam, a partir disso, multiplicar o que bom trabalho que vem sendo feito”, explica o presidente da igreja para o Estado, pastor Fernando Campanha Rios.

O cenário do parque, em meio à natureza, acolheu mais de 1.200 líderes disposto a continuar o trabalho missionário.

O cenário do parque, em meio à natureza, acolheu mais de 1.200 líderes disposto a continuar o trabalho missionário.

No último final de semana, em toda a América do Sul, aconteceu o dia da multiplicação de pequenos grupos. Segundo a Divisão Sul-Americana da igreja adventista, um projeto criado para estimular o crescimento da rede de PGs em todo o território sul-americano, que conta cerca de 80 mil pequenos grupos.

No Mato Grosso do Sul, as 266 igrejas participaram da multiplicação e só na capital, Campo Grande, mais de 1.200 líderes estiveram reunidos em uma santa ceia ao ar livre durante a programação especial de continuação do trabalho evangelístico. “Muitos líderes já multiplicaram seus grupos, mas a ideia é que eles continuem crescendo, tornando a igreja mais amiga, relevante e mais próxima das pessoas, para que assim a gente tenha uma igreja cada vez mais saudável”, destaca Rios.

_MG_1411

A santa ceia especial foi compartilhada pelos líderes durante o pôr do sol que marcou o encerramento da programação.

A programação contou uma estrutura para a tradicional cerimônia de lava-pés, santa ceia e sermão voltado à união e importância dos PG’s para o desenvolvimento da igreja. “Esse é um projeto estratégico, cuja ideia é motivá-los, pois são voluntários e vêm de vários lugares para servir. Nossa alegria, como igreja, é poder servi-los para que o trabalho missionário continue”, analisa o presidente do campo.

E na visão de quem acompanhou a programação como expectadora, o evento reforçou a principal ideologia que existe por trás de cada pequeno grupo. “Pra mim tem sido uma experiência maravilhosa, porque consigo colocar em prática o amor ao próximo e também a missão de Cristo. Nós temos visitas constantes em nosso pequeno grupo e muitas pessoas interessadas em aprender mais sobre a Bíblia. No PG conseguimos compartilhar a ideia central do cristianismo, ficando mais perto dos irmãos e, principalmente, conseguimos trabalhar na missão e isso tem sido algo muito gratificante”, entusiasma-se a farmacêutica Liliane Bernardes, líder de Pequeno Grupo já multiplicado.

Com o tema "Pastoreando Vidas", a multiplicação de Pequenos Grupos no Mato Grosso do Sul reforçou a importância da comunhão e do bom relacionamento para a vida em comunidade o desenvolvimento saudável da igreja.

Com o tema “Pastoreando Vidas”, a multiplicação de Pequenos Grupos no Mato Grosso do Sul reforçou a importância da comunhão e do bom relacionamento para a vida em comunidade o desenvolvimento saudável da igreja.

Sobre a filosofia de ampliar os grupos para que mais pessoas tenham acesso ao estilo de vida em comunidade, a líder é enfática. “Parte disso é saber que tenho contribuído com o evangelho e ter a certeza que através de mim outras pessoas também farão o mesmo. E não acaba aí, pois através do meu PG outros grupos se formarão e isso, pra mim, é a missão em prática”, ressalta.

A tarde de sábado garantiu momentos de grande simbologia e compromisso com a missão para os líderes. Enquanto o sol baixava no horizonte delimitava o lago no parque, a santa ceia era compartilhada e a cena de uma pequena multidão comprometida com a obra de Deus em um ambiente cercado das digitais da criação, reafirmou no coração da liderança a certeza de um trabalho que precisa continuar. “Os pequenos grupos têm muito a ver com a essência do cristianismo, que é o amor. Precisamos amar mais a Deus para amar mais as pessoas e, para isso, e esse evento trouxe um novo fôlego ao trabalho desse grupo especial”, analisa o líder de Pequenos Grupos para o Mato Grosso do Sul, pastor Ariel Tenório.

O Mato Grosso do Sul contava com 460 pequenos grupos atuantes. Após a multiplicação o campo conta 600 grupos atuando na solidificação da mensagem adventista. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Deivison Pedrê

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox