Notícias Adventistas

Foco em missão marca 1º Campori de Desbravadores da BA e SE

Evento reuniu 15 mil pessoas e levou participantes a desenvolver projeto comunitários

Campori2016-1

Mais de 12 mil desbravadores participaram do evento, realizado na Faculdade Adventista da Bahia

Capoeiruçu, BA …[ASN] Teve chuva no começo e no fim, e isso era esperado. O que ninguém esperava era que o sol fosse tão radiante durante o I Campori de Desbravadores da União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista para a Bahia e Sergipe, em uma pausa meteorológica atribuída por muitos como um milagre. E o que todos esperavam aconteceu: mais de 12 mil desbravadores baianos e sergipanos se juntaram em uma confraternização de fé, alegria, inspiração e consagração, sem ceder em momento algum a qualquer suscetibilidade, e deixando um recado para para seus próprios líderes e para toda a igreja de que o desejo dessa nova geração em conhecer mais sobre Deus é algo que precisa ser mesmo encarado como um dos principais desafios dos novos tempos.

Leia também:

A Faculdade Adventista da Bahia recebeu as caravanas no dia 22 de junho, que por lá ficaram até o dia 26. Ao todo, eram cerca de 15 mil pessoas acampadas. Depois que o acampamento foi montado, o que se viu foi uma programação focada em orientar adolescentes de 10 a 15 anos para o propósito cristão de seguir e praticar os ensinos bíblicos de amor e evangelização. O resultado foi a dedicação de muitas vidas a um novo estilo de vida cristã, por meio do batismo.

13502918_912434292216990_5299300444704614908_o

Investidura de líderes foi um dos momentos emocionantes da programação

Uma das formas encontradas para enfatizar essa mensagem para os participantes foi por meio de encenações realizadas a cada noite, mostrando como líderes bíblicos como Elias se consagraram para cumprir missões determinadas por Deus. As mensagens do pastor Udolcy Zukowski, líder de Desbravadores da América do Sul, também focaram os princípios da vida cristã, com apelo forte e performático alertando os desbravadores a reagirem com firmeza contra a tentação e contra o mal.

Houve um Campori que não esteve na Faculdade Adventista da Bahia, local do acampamento. Caravanas saíram para cidades vizinhas, para realizar trabalhos missionários e comunitários.  Um dos exemplos foi na comunidade de Campo do Gado, periferia de Feira de Santana, BA. Desbravadores se dirigiram para esta comunidade, e realizaram a reforma e pintura de casas e também organizaram uma feira de saúde, com a ajuda de médicos e enfermeiros.

Um ponto destacado também foi a realização do Campori de Desbravadores Online. Com recursos de tecnologia e uma equipe de cerca de 60 pessoas compostas por jornalistas, publicitários, fotógrafos, cinegrafistas, analistas de mídia social e outros profissionais, o evento foi transmitido em plataformas variadas, e teve um alcance cujo destaque foi a participação dos pais que não estava com seus filhos no Campori, mas que acompanharam tudo pela web. “Foi muito bom sentir um pouquinho da emoção que nossos filhos estão sentindo, e vê los na telinha é muito bom, aliás vê várias vezes. Meu clube do coração apareceu nesse vídeo e minha filha também”, disse Ana Paula Portugal, uma das internautas participantes do Campori online.

Ainda hoje você vai acompanhar mais informações e galeria de fotos sobre o I Campori de Desbravadores da União Leste Brasileira. [Equipe ASN, Heron Santana]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox