Notícias Adventistas

Ex-morador de rua coordena projeto de resgate urbano em São Paulo

O Projeto Resgate Urbano Adventista (RUA) existe há três meses e já atendeu mais de mil pessoas

Willian Souza, 32 anos, coordenador do Projeto RUA.

Willian Souza, 32 anos, coordenador do Projeto RUA

São Paulo, SP… [ASN] Nos dias 20, 21, 27 e 28 de agosto aconteceu o Congresso de Plantadores de Igrejas no Estado de São Paulo, o Seeds (sementes, em inglês). O evento foi dividido em duas edições. A primeira aconteceu no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, e a segunda no Colégio Adventista de Vila Matilde. Ao todo, quase 2 mil pessoas participaram.

Leia também:

O foco do evento foi incentivar e motivar cada vez mais os adventistas a inaugurar novos templos em suas comunidades. Outra iniciativa que chamou muito a atenção dos congressistas foi uma mostra de projetos sociais desenvolvidos por fieis na capital paulista. Entre tantos participantes, estava o ex-morador de rua Willian Souza.

Fundo do poço

Adventista desde a infância, Souza sempre participou ativamente das atividades da Igreja. Por conta das amizades e influências negativas, ele começou a se envolver com drogas e, posteriormente, com o tráfico na região em que morava. Apesar de começar usando maconha, cocaína e álcool, ele só percebeu que estava no fundo do poço quando passou a usar crack. Poucos meses depois da investida, ele foi viver nas ruas de Diadema, em São Paulo.

Cada dia que passava era uma luta física e espiritual. Dias de fome, dias de frio, dias de solidão total. Assim, quase dez anos se passaram. Estes momentos o fizeram relembrar de tudo o que havia vivido enquanto estava são. Seu corpo estava dilacerado, mas seu coração muito mais.

Enquanto morou nas ruas, amigos de infância e familiares tentaram ajudá-lo de muitas maneiras. Seus irmãos lutaram para que ele voltasse para casa, mas Souza dizia não ter forças para recomeçar. Foi só em 2014 que uma luz apareceu no fim do túnel.

Por causa dos trabalhos sociais feitos pelos adventistas no Estado de São Paulo, um pastor – por acaso – encontrou o jovem na rua. Foi uma apresentação rápida, afinal, o andarilho já conhecia a mensagem que o pastor pretendia lhe trazer. Então, Souza sentiu que essa era sua grande chance de recomeçar. Ele decidiu lutar por sua vida.

Porém, não sabia que Deus estava lutando por ele desde seu nascimento e, por isso, nunca estivera desamparado. “Eu senti a mão de Deus na minha vida. Por um momento, pareceu que meus problemas tinham solução, ao contrário do que sempre imaginei”, revela.

Ponto da virada

Depois do encontro, as orações, determinação e abstinência das drogas o ajudaram a sair das ruas e voltar a viver com sua família. Logo, ele foi rebatizado em sua antiga igreja.

As lembranças das experiências que viveu na rua jamais poderão ser apagadas de sua memória. Souza sabe que conviverá com elas até Jesus voltar. No entanto, ele escolheu transformar a dor em amor. Há três meses, foi convidado para coordenar um projeto para moradores de rua em Diadema.

Conhecido como Projeto Resgate Urbano Adventista (Projeto RUA), o objetivo é tirar andarilhos das ruas e reinseri-los em seu contexto social. O trabalho está apenas começando, mas os resultados iniciais já são visíveis. Nestes 90 dias, 12 pessoas foram resgatadas das ruas e mil refeições e mil abraços foram distribuídos. Sobretudo, duas pessoas foram batizadas na Igreja Adventista.

“Mesmo com todos estes resultados e com a minha história, sinto-me apenas um instrumento. Aprendi a permitir que Deus me use no que for necessário. Tudo está nas mãos dEle, e eu sou apenas um humilde servo”, confessa Souza. Para ele, o mais importante é nunca deixar de confiar em Deus e nos seus planos, pois só assim sua vida terá sentido.

Líder de Evangelismo e Missão Global, pastor Emilio Abdala, motiva participantes do Seeds Brazil.

Líder de Evangelismo e Missão Global, pastor Emilio Abdala, motiva participantes do Seeds Brazil

Mas as boas intenções não acabam aqui. Souza pretende inaugurar uma igreja e um abrigo para os moradores de rua de Diadema. Alguns, inclusive, participam de um Pequeno Grupo que ele coordena às sextas-feiras em um ponto estratégico da cidade. “Agora, só nos faltam recursos financeiros para colocar estes planos em prática. Eu e minha equipe (25 pessoas) lutamos todos os dias para realizar este sonho”, explica. “No entanto, não vamos desanimar, porque nosso Deus sempre provê tudo aquilo que precisamos. Eu sou o maior exemplo disso”, complementa.

Seeds

A história de superação de Souza foi apenas uma das muitas relatadas no Congresso Seeds. Muitos palestrantes internacionais e nacionais contribuíram com orientações sobre serviço social, evangelismo e realizaram oficinas para os congressistas. “A programação foi feita para inspirar e motivar os adventistas a evangelizar todas as culturas e etnias que temos no Estado. Tudo isso é para que Jesus volte o mais breve possível”, finaliza o líder de Evangelismo e Missão Global no Estado de São Paulo, pastor Emilio Abdala. [Equipe ASN, Jhenifer Costa]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox