Notícias Adventistas

Encontro de músicos habilita profissionais da área no RJ

O Encontro ressaltou a importância de buscar a espiritualidade saudável para o louvor perfeito a Deus.

Encontro reuniu 300 participantes em Itaboraí, no dia 18.

Itaboraí, RJ [ASN] O último sábado (18) foi de celebração para 300 pessoas envolvidas com a música cristã em todo o estado do RJ. Isso porque eles participaram do primeiro Encontro de Músicos de 2017 que aconteceu no Colégio Adventista de Itaboraí, na região fluminense, e contou com a participação de acadêmicos e especialistas no assunto.

A música existe desde os tempos remotos. Na literatura, por exemplo, um dos primeiros gêneros literários, o lírico, utilizava a lira para acompanhar poesias cantadas. A música faz parte da vida de praticamente todas as pessoas, mesmo para aquelas que não se dão conta disso. Uma simples melodia de ninar é uma música. Segundo o Dicionário Online de Português, música significa a arte de combinar harmoniosamente os sons a fim de torná-los expressivos. Mas será que existe classificação para o tipo de música que deve ser usada na Igreja, ou qualquer melodia pode ser usada para louvar a Deus?

Para falar sobre este e outros temas, foram convidados nomes conhecidos da Igreja Adventista do Sétimo Dia, como o maestro Valdecir Lima, que é professor no UNASP Campus Engenheiro Coelho-SP; Daniel Salles, maestro do Coral Ministério Rio 180° da Igreja Adventista Central do Rio de Janeiro; Joesley Mendonça, Professor do curso de Música na Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUCPR; pastor Pablo Sanches, maestro e diretor do conservatório na Faculdade Adventista da Bahia -IAENE e Márcio Conrad, maestro e diretor do conservatório do Instituto Petropolitano Adventista de Ensino – IPAE.

Foto: Paulo Araújo

No período da manhã aconteceram três palestras gerais a todos com os temas: ‘Adoração perfeita’, ‘A história da música na Igreja’ e ‘Louvor congregacional’.

Para o músico Valdecir Lima é importante saber a teoria musical, mas o foco maior deve ser adoração. “A importância de se ter um encontro de músicos cristãos não é simplesmente para aprender a fazer música e sim para buscar a espiritualidade saudável e correta para entender o que Deus quer de nós”, comenta.

No período da tarde, foram realizados workshops onde cada participante podia escolher até dois temas, que variaram entre: Formação de coral, Louvor congregacional, Criação de letras de música e outros.

Pastor Stevan Scheffel é líder jovem na região sul do estado do Rio e ressalta a importância de encontros como este. “Vivemos uma declarada mudança de estilos musicais, sem saber ao certo o que podemos ou não incluir em nossa adoração a Deus. Cada vez se torna mais importante este tipo de encontro. Percebi o brilho nos olhos dos participantes e o constante agradecimento e testemunho do quanto aprenderam neste encontro. Já sonhamos com o próximo!”.

Bruno Alves (esq) ao lado de Daniel Salles.

Bruno Alves Odoriges, iniciou há dois anos o Ministério Adorai, da Igreja Adventista de Nova Iguaçu e já aguarda o próximo encontro. Para ele, foi inspirador ouvir pessoas com tanto conhecimento sobre o assunto. “Foi simplesmente incrível! Fiquei impressionado com o conteúdo das palestras. Estou muito feliz pelo Ministério Jovem e seu incentivo com a música em nossa igreja. Sensacionais as informações tanto na parte técnica quanto espiritual. Me senti motivado e vou aplicar o que aprendi no nosso ministério da igreja”, relatou Odoriges que também é compositor e durante a Convenção Jovem em 2016 compôs uma música baseada no voto do Jovem Adventista. Conheça a música clicando aqui.

Leia também: Juventude cria música baseada no voto do Jovem Adventista

A organização do evento se deu com a parceria entre as três sedes da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Rio de Janeiro: Associação Rio de Janeiro, Associação Rio Sul e Associação Rio Fluminense, que foi a anfitriã do evento.

Pastor Ivay Araújo é o líder jovem da Igreja Adventista para os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo e destacou que o evento foi propício para quem se envolve diretamente ou apenas gosta de boa música dentro da igreja. Segundo ele, antigamente falava-se muito sobre instrumentos, o que pode ou não pode fazer parte no louvor. “Mas música não pode ser questão de gosto. O mais importante é adorar a Deus através do nosso coração, de maneira sólida, correta e de todo o coração. Se estivermos ligados a Deus, a música será uma consequência desta adoração a Deus. É importante que os músicos estejam bem preparados para reger, cantar ou compor um louvor. Hoje a igreja precisa de música mais do que nunca, por que há muitas influências. Mas precisa de uma música que mostre o Deus a quem servimos e adoramos. Nosso plano é que encontros assim aconteçam anualmente para que possamos apoiar e fazer crescer a boa música em nossas igrejas”, finaliza o líder jovem.

[Equipe ASN, Fabiana Lopes com colaboração de Stevan Scheffel, fotos Paulo Araújo e dispositivos móveis]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox