Notícias Adventistas

Educação Adventista lança plano para funcionários Portadores de Necessidades Especiais

Educação Adventista incluirá PNEs nos colégios do Estado de São Paulo.

Representando os 3 mil educadores do Encontro de Educação, Simei assina documento oficial do Plano de Cargos e Salários.

Representando os 3 mil educadores do Encontro de Educação, Simei assina documento oficial do Plano de Cargos e Salários.

Águas de Lindóia, SP… [ASN] Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 10% da população mundial vive com alguma necessidade especial, ou seja, 650 milhões de pessoas precisam de atenção especial dos Governos de seus respectivos países. No entanto, de acordo com um estudo feito pelo DataSenado e Instituto Brasileiro dos Direitos de Pessoas com Deficiência (IBDD), 77% dos brasileiros não respeitam os direitos do PNEs nas empresas, comércios, templos e ruas.

Leita também:

Educação Adventista 

No contexto da Igreja Adventista, esse quadro tem mudado a partir da Educação Adventista. Foi lançado no 2º Encontro de Educação do Estado de São Paulo, Siga-Me, que acontece entre os dias 26 e 30 de junho, um plano especial para os funcionários Portadores de Necessidades Especiais (PNEs). O documento oficial sugere que pessoas com falta ou redução da sensibilidade motora, falta ou redução de força nos membros inferiores ou superiores, além da dificuldade ou redução de algum movimento do corpo sejam beneficiados com essa iniciativa.

Segundo o Estatuto Brasileiro de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei Nº 13.146/2015), este grupo tem direitos especiais no mercado de trabalho e, inclusive, até mesmo na compra de veículos automotivos.

No âmbito profissional, o plano de carreira e contratações de PNEs afeta diretamente o desenvolvimento da Educação Adventista. “A Igreja Adventista, por meio da Educação, quer dar oportunidade aos profissionais que desejam e que também já trabalham em nossas instituições”, declarou o diretor financeiro da Igreja Adventista para o Estado de São Paulo (União Central Brasileira), Dr. Elnio Freitas.

A pretensão, segundo os envolvidos na administração da Educação no Estado, é que novos educadores ingressem nas Escolas Adventistas, além de beneficiar aqueles que já trabalham e muitas vezes não reconhecem suas necessidades especiais. [Equipe ASN, Jhenifer Costa]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox