Notícias Adventistas

Crescimento saudável é tema de capacitação de igrejas no MS

O treinamento teve como foco auxiliar o trabalho dos secretários voluntários das 254 igrejas adventistas do Mato Grosso do Sul.

Campo Grande, MS…[ASN] O bom desempenho de uma função depende muito do conhecimento do responsável pela área. Isso serve tanto para empresas, quanto para instituições – inclusive religiosas -, que apesar de muito diferentes de uma empresa, mantêm uma estrutura organizacional semelhante para se desenvolver adequadamente. É o que explica Flávia Shaffer, organizadora de um treinamento para secretárias de igrejas adventistas no Mato Grosso do Sul. Para ela, “se você é novo em uma empresa, normalmente, não sabe por onde começar: ou atende ao telefone, ou anota recados, ou envia um e-mail. Então, usando esse exemplo, o treinamento te dá esse direcionamento, mostrando o que você tem que fazer e qual a melhor forma de realizar o que foi solicitado”, complementa.

Os quatro responsáveis pela secretaria da igreja no MS: Pr. Evaldo Oliveira, Helizandra Morais, Flávia Shaffer e Thaissa Silveira.

Os quatro responsáveis pela secretaria da igreja no Mato Grosso do Sul: Pastor Evaldo Oliveira e as secretárias Helizandra Morais, Flávia Shaffer e Thaissa Silveira.

Com esse objetivo, no último final de semana foi realizado em Campo Grande um treinamento específico para essa área da igreja. De acordo com o pastor Evaldo Oliveira, secretário executivo para a igreja no Estado, quando um encontro com essa finalidade é realizado é possível perceber as inquietações e dúvidas dos voluntários. “Entendemos que eles querem fazer o melhor e buscam acertar e esse é o nosso papel: orientá-los. Se eles tiverem o acompanhamento adequado os resultados serão cada vez melhores”, acredita o líder.

Dados

Atualmente existem 254 igrejas adventistas em todo o território sul-mato-grossense. No ano de 2014, desse total, 146 organizações enviaram relatórios com dados dos seus membros e atividades. Em 2015 apenas 60 igrejas enviaram os números. “Nos últimos trimestres de 2014 em diante os relatórios diminuíram. Agora, em 2016, me reuni com as secretárias e organizamos os treinamentos que contemplarão todas as igrejas do Estado, divididos por regiões. Nesse primeiro trimestre do ano já alcançamos resultados satisfatórios, com 125 relatórios enviados”, conta Oliveira.

Pastor Jim Galvão, responsável pela secretaria da igreja em todo território Centro-Oeste do Brasil, destacou a importância de priorizar as pessoas acima de ações realizadas pelas organizações.

Pastor Jim Galvão, responsável pela secretaria da igreja em todo território Centro-Oeste do Brasil, destacou a importância de priorizar as pessoas acima de ações realizadas pelas organizações.

Segundo a secretaria, os relatórios são fundamentais para o acompanhamento da igreja em cada região  pois destacam seu crescimento, a realização de atividades e o envolvimento com a comunidade em que está inserida. Além disso, é possível ter uma noção, principalmente, do desempenho do trabalho missionário. São relatórios como esses que mostram dados de membros que não frequentam mais a igreja e possibilitam a visita do pastor, por exemplo. “Temos o projeto ‘Reencontro’, de cunho evangelístico, que tem como finalidade reunir pessoas que deixaram o convívio da igreja por algum motivo e envolvê-las novamente no meio dos membros, dando todo o apoio que elas precisam”, explica Helizandra Morais, secretária de cadastro de membros da sede administrativa da igreja no Mato Grosso do Sul.

Secretaria e missão

Durante a programação, os voluntários foram divididos em salas para aprimorar a capacitação, organizada em temas específicos de cada área de atuação.

Durante a programação, os voluntários foram divididos em salas para aprimorar a capacitação, organizada em temas específicos de cada área de atuação.

A administração da igreja para a região Centro-Oeste do Brasil (UCOB), que compreende os estados do Tocantins, Goiás, Distrito Federal, Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul, acredita que a secretaria precisa ser entendida não apenas como parte burocrática e teórica, onde planilhas são executadas e técnicas e procedimentos são aplicados, mas vista além do que ela pode representar. “Essa área não lida apenas com regulamentos, mas está focada nas pessoas, em manter os membros e trazer de volta os antigos. Esse tipo de treinamento capacita os secretários voluntários a ter uma visão onde as pessoas importam acima de qualquer ação. Quando mudamos o foco e a maneira de pensar, a igreja toda cresce também e o que nós queremos é manter amigos nesse ambiente, fortalecendo os relacionamentos e cumprindo a missão”, resume Jim Galvão, pastor e secretário executivo para o Centro-Oeste brasileiro. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Deivison Pedrê

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox