Notícias Adventistas

Congresso reúne mais de 450 mulheres para ênfase no discipulado cristão

Em 2016 congresso trabalhou a temática Meu Talento, Meu Ministério como ênfase diária para as participantes.

024b4170

Congresso do Ministério da Mulher foi marco de celebração entre adventistas que desenvolveram atividades missionárias em suas comunidades. (Fotos: Mairon Hothon)

Águas de Lindóia, SP… [ASN] Com características particulares e bem marcantes, elas não passam despercebidas. Algumas são bem comunicativas, outras nem tanto, gostam de se cuidar e a depender do contexto de vida já são esposas, mães, avós, estudantes ou empresárias, assim são as mulheres. Mas se uma mulher em silêncio já faz a diferença, imagine 450 interagindo ao mesmo tempo? Pois é, esse foi o cenário que formou o Congresso do Ministério da Mulher 2016 que a Igreja Adventista promoveu neste último final de semana, entre os dias 16 a 18 de setembro.

Apesar do público pertencer às regiões de Guarulhos, Vale do Paraíba, Alto Tietê e Litoral Norte, o local escolhido foi um confortável e amplo hotel da cidade de Águas de Lindóia, no interior paulista, tudo para que elas tivessem um momento significativo entre elas, consigo mesma e com Deus. O evento que acontece anualmente marca a celebração das atividades que acontecem nas congregações locais durante os meses que antecedem. Em forma de caravanas, elas mostram a animação de cada localidade.

024b4275

Profª Rose de Oliveira, organizadora do evento.

“Esse congresso é uma oportunidade de reunirmos as mulheres que participaram ao longo do ano nas atividades missionárias, comunitárias e intelectuais nas suas comunidades. É o momento de celebração do projeto ‘Uma amiga, uma vida’ que desafia cada adventista a falar do amor de Jesus para uma amiga que possa se batizar, compartilhando assim das mesmas alegrias da fé cristã. Para este congresso estamos focando o tema: Meu Talento, meu Ministério mostrando que cada mulher tem um talento especial que pode se transformar em um ministério de vida a fim de honrar a Deus”, ressalta a organizadora do evento, profª Rose de Oliveira.

Logo na recepção do salão principal do hotel um cenário recebia as mulheres que queriam aproveitar as flores, luzes e cenário para tirar fotos, já para aquelas que queriam um momento especial para orar também havia uma sala de oração com poltronas, almofadas e músicas apropriadas. Já no grande salão às atividades em grupo, louvores, orações, estudo da Bíblia, sorteios e palestras formavam parte da programação. Durante a apresentação da psicóloga e terapeuta familiar Dilene Ebinger, o assunto do amor próprio e a valorização foram o centro da atenção.

Psicóloga Dilene Ebinger destaca a importância da mulher se sentir realizada e buscar sua felicidade para depois fazer os outros felizes.

“Nós não podemos dar o que não temos, se a mulher é infeliz, não se se sente completa e valorizada como ela vai conseguir amar sua família, marido e filhos? Como vai conseguir se desenvolver? A mulher que se submete a tudo e a todos tem grandes propensões de não ser feliz por isso que olhar para dentro de si, não querer ser a dona da situação e primeiro se amar e atender suas necessidades primárias são os requisitos básicos para se sentir realizada”, destaca a profissional.

A programação ainda contou com aulas aquáticas de recreação, oficina de artesanato de decapagem, limpeza de pele, desfile de moda cristã e atendimento particular com uma psicóloga. O evento que começou na sexta à noite se estendeu até domingo de tarde. A cantora gospel Iveline e o Grupo Identidade apresentaram sua canções durante o evento.

Minha amiga, meu ministério

024b4339

Juliane Monteiro, Benedita Marli e Eliane Claus. Amigas que se ajudaram na decisão de espiritual pelo batismo.

Um dos exemplos de amigas que fizeram valer o desafio de trazer uma amiga para perto de Jesus foram as Eliane Claus e Juliane Monteiro que após seis meses de amizade sincera e companheirismo com a aposentada Benedita Marli levaram a companheira para a cerimônia do batismo que aconteceu no próprio congresso. O que começou com um olá em um sábado de manhã se desenvolveu para estudos semanais da Bíblia e hoje resultou em uma decisão pública.

A inspetora de escola Juliana conta que sempre teve insegurança de conversar muito e falar da Bíblia, sempre muito tímida, ela fazia das suas orações quase um pedido diário de conseguir vencer essa barreira pessoal e dirigir um estudo da Bíblia com quem ainda não conhecia.

“E foi em um sábado pela manhã que eu vi a Benedita sentada sozinha lá na igreja que eu senti vontade de me sentar ao lado dela e conhecer quem era àquela visita. Foi em um ímpeto de coragem que conheci a Benedita, nos tornamos amigas sinceras e ofereci em ser uma guia de estudos para ela. Ver ela se batizando hoje é a realização de um sonho”, conta.

Já a D. Benedita, com seu sorriso característico de alegria por novas amigas e participar pela primeira vez de um congresso para mulheres, ressalta que só foi por meio das novas amigas que ela se sentiu atraída a continuar na nova igreja.

024b4261

Durante programação, encenação teatral da história bíblica de Éster reproduziu lição de cada pessoa aproveitar todos os momentos para testemunhar da fé.

“Eu já conhecia a Igreja Adventista pelos programas da Novo Tempo, mas quem me segurou na nova fé cristã foi o contato pessoal que tive com a Juliana e Eliane, minhas amigas do coração. É muito gostoso se sentir abraçada, querida por elas. Estou felicíssima, hoje vou me batizar ao lado delas”, afirma.

Para a líder do Ministério da Mulher no Estado de São Paulo, profª Irene Lisboa, quando conquistamos de forma sincera o coração dos nossos amigos, mostrar a Jesus e fazer o convite para ter uma nova vida é caminho bem mais fácil.

“Quando conquistamos o coração de um pessoa, fica bem mais fácil apresentar Jesus pra ela. Quando você tem uma amiga a qual confia em você e percebe que você reflete um caráter nobre e íntegro, a porta do coração dela já estará aberto para ouvir de Deus. Precisamos aproveitar todas as oportunidades e momentos para compartilhar da nossa fé cristã”, orienta a líder.

Só no território de Guarulhos, Vale do Paraíba e Litoral Norte existem 17 mil mulheres adventistas, já no Estado de São Paulo são 140 mil que representam 57% dos fiéis da Instituição.

“O papel do mulher na obra cristã é essencial para que o evangelho seja conhecido por todos e todas. E por ser o maior parte do público da Igreja formado por mulheres que vemos nesse público um alto e efetivo potencial. Que façamos de cada ação diária, dos nossos gostos pessoas a ações intencionais detalhes que mostrem Jesus para as pessoas”, finaliza o presidente da Igreja Adventista, pastor Ronaldo de Oliveira. [Equipe ASN, Mairon Hothon]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox