Notícias Adventistas

Congresso incentiva mulheres a entenderem o papel do esposo líder de Igreja

Congresso para Esposas de Anciãos aconteceu em Guarulhos e São José dos Campos e reuniu mais de 500 mulheres

12 de abril de 2016
12976914_989802854434221_8760430468820577271_o

Mais de 500 mulheres participaram do Congresso para Esposas de Anciãos neste último domingo (10). Fotos: Mairon Hothon

São José dos Campos, SP … [ASN] Nem sempre dividir a atenção do esposo com atividades que não estão diretamente ligadas à família é tarefa das mais fáceis. E são nos momentos mais críticos em que o homem da casa precisa se ausentar, que as crises aparecem e a separação conjugal pode ser uma opção para mudar a situação do relacionamento.

Neste último domingo (10), mais de 500 mulheres participaram de um congresso que incentivou cada participante a entender qual o papel delas e do esposo quando este exerce um cargo eclesiástico na Igreja. O Congresso para Esposas de Anciãos 2016, organizado pela administração da Igreja Adventista para a região do Vale do Paraíba (APV), mobilizou as mulheres neste importante equilíbrio de sentimentos que é o de saber dividir o marido com os afazeres de uma comunidade religiosa.

12957673_989802467767593_2698940732794370616_o

Profª Irene Lisboa (líder da AFAM em São Paulo) e Rose de Oliveira, organizadora do congresso.

“A cada ano a gente reúne esse público para debater um assunto e dar uma injeção de ânimo neste importante elo da família, que é a esposa. Este ano quisemos mostrar a importância da mulher entender o seu papel na família e dela ser uma verdadeira parceira do esposo, que exerce uma função importante na igreja, o de ancião. Se como esposas nos fazemos de vítimas, todos saem perdendo, mas se assumimos nosso papel de companheira e também nos envolvemos na missão, toda a igreja sai ganhando”, explica a organizadora do evento, profª Rose de Oliveira.

O evento que aconteceu para as regiões metropolitana de São Paulo (Guarulhos) e Vale do Paraíba (São José dos Campos) trouxe como tema: Quero ser a resposta de Deus para alguém. Durante a programação, as mulheres se emocionaram com o testemunho da cantora gospel Patrícia Morozini, que além de cantar, falou um pouco da sua experiência de vida.

Após um processo de curetagem mal feito da primeira gestação, ela ficou infértil e passou por problemas de saúde. Passados seis anos de muito investimento com fertilizações, ela desistiu do sonho de ser mãe e conversou abertamente com Deus.

024B9257

Patrícia Morozini emocionou as participantes com suas músicas e testemunho.

“Durante seis anos eu lutei sozinha, e depois da perda do quarto bebe, falei com Deus que não precisava mais ser mãe para ser feliz. Daquele momento em diante decidi confiar plenamente nEle e aceitar as respostas que vem do Alto. Um mês depois, fui presenteada com a gravidez de uma linda menina, minha atual filha que se chama Giullia Yanny, que nasceu saudável e sem complicações”, detalha a cantora.

Parceria para todas as horas

Na programação, a líder da Área Feminina da Associação Ministerial (AFAM) da Igreja Adventista em São Paulo, profª Irene Lisboa, palestrou sobre o poder do amor para curar toda e qualquer situação. De presente para casa, cada participante levou para casa uma edição do livro “Amor & Cura” da jornalista Darleide Alves.

“Só por meio do amor, do esforço pessoal e da entrega a Deus que podemos fazer a diferença onde estivermos e fazermos da nossa família um pedacinho do Céu. O chamado de Deus para cada esposa de ancião é amar o esposo, ser uma cuidadora da família e se envolver com a Igreja para a salvação de pessoas. Todas temos um ministério a desenvolver, que possamos ser inspiração aos que nos observam”, ressalta.

024B9266

Esposa de ancião há oito anos, Aline Boneti conta que o segredo para o sucesso dessa relação é a parceria mútua.

Para a administradora Aline Boneti, esposa de ancião há oito anos, mas que participou do Congresso pela primeira vez, o segredo para o casamento de sucesso e realização pessoal é buscar aquilo que te faz bem e ser parceira do marido em todas as horas.

“É confortante saber que quando a liderança de uma Igreja escolhe nosso esposo como ancião, foi porque ele olhou primeiro para gente como pessoa modelo do lar. Que eu possa fazer mais e melhor para mostrar o amor de Jesus em cada detalhe, seja por meio da minha família, do meu envolvimento nos projetos missionários ou como esposa”, finaliza. [Equipe ASN, Mairon Hothon]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox