Notícias Adventistas

Campal promove campanha e movimenta Alto Caparaó

700 pessoas estiveram presentes nos dois dias do evento

700 pessoas participam de Campal. Foto: Anne Seixas

700 pessoas participam de Campal. Foto: Anne Seixas

Alto Caparaó, MG … [ASN] Nos dias 26 e 27, cerca de 700 pessoas foram para Alto Caparaó, no sul de Minas Gerais, para participar da tradicional campal. O evento, que acontece há cerca de 20 anos, reuniu visitantes de toda a região e ainda de outros estados. Sermões, música e trabalho social fizeram parte dos dois dias em que estiveram juntos.

Na sexta-feira, 26, enquanto muitos chegavam de longe, a programação contou com músicos locais e o sermão do Pr. Areli Barbosa, convidado para partilhar as meditações. Ele falou sobre o quanto cada ser

Quebrando o Silêncio movimenta Alto Caparaó.   Foto: Anne Seixas

Quebrando o Silêncio movimenta Alto Caparaó. Foto: Anne Seixas

humano é especial para Deus e ressaltou a importância de se relacionar com Ele.

No sábado, além do momento espiritual, que contou com a participação do cantor Rogério Reis, do Quarteto Athus e da Turma do Nosso Amiguinho, os acampantes cruzaram as ruas de Alto Caparaó com faixas e fanfarra, e também distribuíram folhetos e revistas que alertaram sobre os perigos do vício em álcool e outras drogas. A ação fez parte do projeto Quebrando o Silêncio, que mobilizou a Igreja Adventista do Sétimo Dia em toda a América do Sul.

O Pr. Gustavo de Sá, líder da Igreja Adventista do Sétimo Dia para essa região do estado, conta que é satisfatório ver os membros reunidos para fortalecer a fé e praticar o trabalho missionário.

Seu José se batiza ao lado da esposa, depois de uma surpresa.   Foto: Anne Seixas

Seu José se batiza ao lado da esposa, depois de uma surpresa. Foto: Anne Seixas

 

Durante a Campal também houveram momentos emocionantes. O irmão José, que iria se batizar, descobriu, dentro do tanque, que a esposa também passaria pela cerimônia com ele. Todos se comoveram com a surpresa.

O Pr. Sirlei Vasques explica que é uma honra participar e ajudar a promover um evento tão tradicional, que mobiliza tantas pessoas todos os anos. Já para Fernanda Henriques, uma das organizadoras da Campal, “Uma das maiores dificuldades é levantar os recursos necessários para cobrir os custos, mas Deus abençoa e tudo acontece”, conclui.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox