Notícias Adventistas

Por influência da filha, família busca a Deus nas primeiras horas do dia

Iniciativa da jovem Kaliandra levou toda a família a mudar o estilo de vida

“Eu sempre pedi a Deus para que, não só eu, mas a minha família seja salva. Quando eu pensei em buscar a Deus, eu também pensei na minha família”, revela Kaliandra, que ajudou seus pais e suas irmãs a terem uma rotina de contato com Deus por meio de uma jornada espiritual de 40 dias.

Passo Fundo, RS… [ASN] Quando o projeto Primeiro Deus foi apresentado na Igreja Adventista Central de Passo Fundo, Cidinei Mattos foi uma das pessoas que aderiram à ideia. Como em ocasiões anteriores, assim que a apostila de reflexões bíblicas foi distribuída, ele garantiu seu exemplar. Porém, em vez de iniciar o estudo diário do projeto no dia seguinte, um certo desânimo fez com que deixasse o material em cima da estante, intacto, por mais dois dias. No terceiro, Kaliandra Mattos, a filha mais velha do servidor público, ficou curiosa e resolveu dar uma olhada na apostila. “Acho que Deus tocou no coração dela e ela pegou a apostila e começou a ler”, relembra Cidinei.

Foi então que a jovem de 17 anos passou a estudar o conteúdo do material – no início, sozinha e durante a noite. Dias depois, sua consciência acabou cobrando a companhia da família e, sem pensar duas vezes, passou a convidar os pais e as duas irmãs para os momentos de reflexão. Por ser noite, nem sempre todos estavam em casa ou mesmo disponíveis para a atividade por conta de tarefas pessoais. “Eu pensei comigo: como fazer o culto à noite se a capa da apostila diz “Primeiro Deus”? Por que a gente está deixando Deus para a última hora do dia?”, questionou.

A partir da nova compreensão, Kaliandra passou a convidar seus familiares para o estudo da apostila por volta das 6h, com apoio especial de sua mãe, Maria Elisabete. “Foi uma alegria muito grande vê-la estudando o livro, nos chamar, insistir, porque, às vezes, queremos desistir por ser muito cedo e querer ficar mais um pouco na cama, mas a gente também tinha que dar um pouco de nós para ela não desanimar. […] Eu penso assim: se ela [Kaliandra] ficar forte, pode vir a tempestade que for, ela ficará em pé”, analisa.

Família Mattos passou a estudar a apostila Primeiro Deus por volta das 6h.

Já a irmã mais velha, Caroline Mattos, resistiu aos primeiros convites de Kaliandra, já que, durante a semana, costumava acordar por volta das 9h. Porém, acabou atendendo ao chamado da irmã. “Eu pensava que não precisava fazer as coisas de Deus na primeira hora da manhã, mas depois vi que era necessário. Em tudo o que eu vou fazer hoje, eu coloco a Deus em primeiro lugar”, conta.

Para Lidiane Mattos, a filha mais nova de Cidinei, o hábito da irmã também a ajudou no desenvolvimento espiritual. “Eu não buscava tanto a Deus como eu busco hoje. Não é muita coisa ainda, mas para mim, já fez uma grande diferença”, ressalta.

Após ter encerrado o programa de 40 dias, a família prosseguiu com o hábito – agora, de forma individual – acompanhando o livro de Provérbios, como continuidade do projeto Primeiro Deus, que começou com o livro de Salmos. “A minha fé, parecia estar enfraquecendo e, neste momento, Deus usou ela para que permanecêssemos nessa caminhada”, conclui Cidinei. [Equipe ASN, Willian Vieira]

Acompanhe essa história no vídeo:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox