Notícias Adventistas

Brasileiros realizam Missão Calebe na Bolívia

Voluntários de Maringá não enfrentam problemas em relação ao novo Código Penal do país

19 de janeiro de 2018

Por Patrícia Mascari Helene e Gustavo Cidral

Por causa de protestos nas estradas, Calebes tiveram que descer do ônibus para seguir à pé ou de carona

Nada de praia, casa dos avós, dias no sítio ou horas no sofá assistindo aos episódios da série favorita. As férias de janeiro para milhares de jovens da Igreja Adventista do Sétimo dia já são sinônimo de missão, de levar o evangelho ao próximo.

No dia 8 de janeiro, um grupo de 29 pessoas, “jovens” de 9 a 60 anos, saiu de Maringá rumo a Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, a fim de realizar a Missão Calebe. Eles são da Comunidade 180°, uma iniciativa da Igreja na cidade. Foram 45 horas de viagem, 16 delas parados em bloqueios na rodovia, recorrentes de manifestações e protestos contra as alterações que o presidente Evo Morales quer fazer no Código Penal do país.

Leia também:

“Nós fomos muito bem recebidos aqui, o povo boliviano é muito caloroso. No Brasil está sendo dada uma grande ênfase na questão religiosa, mas na Bolívia não é o centro da discussão. É um pacote de reformas nas regras e dentro dele tem o assunto com relação à religião. A reivindicação é que não sejam feitas manifestações públicas religiosas. Quando compartilho com eles (bolivianos) as notícias do Brasil a respeito disso, até estranham. Isso não tem afetado em nada. Estamos muito bem instalados”, esclarece o pastor Marcelo Devai, que acompanha o grupo.

Os voluntários estão alojados no Colégio Adventista de Santa Cruz e foram com o objetivo de falar do amor de Deus e da volta de Jesus para os moradores do bairro Bom Samaritano, onde fica uma das igrejas adventistas da cidade.

Voluntários se dedicam à obra na igreja

Calebes construtores

Logo que chegaram, eles perceberam que os irmãos da igreja também precisavam de ajuda. Os calebes arregaçaram as mangas e foram ao trabalho. Além de pintar as paredes internas do templo, nivelaram o chão (ainda de terra) do pátio para que pudesse ser feito o piso de concreto. Os jovens estão ainda construindo uma sala adequada para os juvenis se reunirem na Escola Sabatina. Os recursos para a obra foram doados pelos membros da Comunidade 180°.

Ensinando projetos que dão certo no Brasil

Os calebes dirigem os cultos na igreja e fizeram um treinamento com os membros sobre o conceito de “igreja missional” e atividades de missão urbana. O grupo usou como exemplos os projetos desenvolvidos pela Comunidade 180°: o Sopão (que atende moradores de rua e dependentes químicos), a Feira Solidária (que leva atendimento de saúde em bairros carentes) e o Anjos da Manhã (que oferece café da manhã todos os sábados para pacientes e acompanhantes no hospital municipal de Maringá).

Cenário produzido para a Escola Cristã de Férias

Início dos desbravadores e da Escola Cristã de Férias

Com o apoio dos voluntários, o Clube de Desbravadores iniciou as atividades naquele bairro no dia 15 de janeiro, assim como a programação da Escola Cristã de Férias. Com o tema “Aventuras na Terra Santa”, as atividades contam com brincadeiras, histórias bíblicas e encenações para cerca de 60 crianças.

“A previsão é que o grupo retorne ao Brasil no dia 24 de janeiro, cheio de histórias para contar, de experiências na vida cristã e mais ainda: com a certeza de que ouviram e atenderam ao chamado de servir, e plantaram as sementes do amor de Jesus em terra fértil”, afirma Patrícia Mascari Helene, diretora de Comunicação da Comunidade 180°.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox