Notícias Adventistas

3° Congresso da Rede Familiar destaca valor da família para a sociedade

Em seu 3° congresso desde que foi inaugurada no Mato Grosso do Sul, a Rede Familiar ressaltou a importância do vínculo entre os pais para o bom desenvolvimento dos lares.

Campo Grande, MS… [ASN] Construir uma família forte é o que muitos pais buscam em sua jornada familiar, através de lares que respirem o respeito mútuo ao passo que tratem como prioridade a vida espiritual. Mas, nem sempre a vida segue esse rumo, em lares adventistas e não adventistas. É aí que entra um dos segmentos da Igreja Adventista em toda a América do Sul: a Rede Familiar.

Doutora Raquel Fonseca, master coaching, palestrou sobre o valor dos vínculos familiares para a sociedade.

Doutora Raquel Fonseca, master coaching, palestrou sobre o valor dos vínculos familiares para a sociedade.

Em seu 3° congresso desde que foi inaugurada no Mato Grosso do Sul, a Rede Familiar ressaltou a importância do vínculo entre os pais para o bom desenvolvimento dos lares. “Ao entrar no clube percebi imediatamente a integração dos membros da minha família e através dos acampamentos, dos piqueniques em família e de todas as programações da rede, o foco passa a ser as crianças e, com isso, eles se sentem valorizados”, comenta Maria Rotta, mãe de aventureiros do clube Turminha do Pantanal e integrante da Rede Familiar.

Pastor Fernando Rios, presidente da igreja adventista no Mato Grosso do Sul, ressaltou, durante o congresso, pontos para o sucesso familiar.

Pastor Fernando Rios, presidente da igreja adventista no Mato Grosso do Sul, ressaltou, durante o congresso, pontos para o sucesso familiar.

“O Clube de Aventureiros é um local onde os pais se agregam para fortalecer famílias”. Com essa ideia, a Master Coaching, doutora Raquel Fonseca, abriu o congresso ao analisar a principal ideologia do clube, através da rede. “Casamentos e famílias fortes trazem força para a nossa sociedade”, pontua.

De acordo com a coaching, uma sociedade em degradação é resultado, em grande parte, de lares desestruturados, onde um ciclo se repete sistematicamente levando à ruína famílias e, posteriormente, deixando cidadãos com pouca ou nenhuma estrutura emocional, moral e senso de justiça para conviver em sociedade. “Quando marido e mulher deixam de colocar em prática o princípio do amor mútuo, eles abandonam os pais que há dentro de cada um deles”, analisa Raquel em menção aos vários papeis desempenhados pelo homem e pela mulher ao longo da jornada familiar.

Durante o evento, a master coaching Raquel Fonseca realizou uma dinâmica entre os casais, enfatizando a importância do casamento para o lar.

Durante o evento, a master coaching Raquel Fonseca realizou uma dinâmica entre os casais, enfatizando a importância do casamento para o lar.

Por que fracassamos como pais?

Em outro ponto do programa – que aconteceu durante todo o sábado, 1° de outubro, – o pastor Fernando Rios, presidente da igreja adventista para o Mato Grosso do Sul, ressaltou a base familiar como parte fundamental da sociedade. “Família é uma palavra que divide emoções. Para alguns é sinônimo de segurança, enquanto para outros é sinônimo de dor. Nós precisamos entender que não existem filhos felizes se o casamento não é feliz, assim como não existem filhos estruturados, se não há lar estruturado. Nós ensinamos pelo que somos”, ressalta Fernando.

Segundo o líder, as famílias devem entender que precisam compartilhar suas vidas com os filhos, pois somente dessa maneira eles serão pessoas equilibradas. “Seu filho não precisa do seu dinheiro, das coisas que você pode proporcionar a ele ou de qualquer bem material. Seu filho precisa de você, pai, e de tempo de qualidade com você”, diz.

O Congresso teve como foco principal o vínculo familiar e o valor da família para a sociedade e reuniu pais de mais de 60 clubes de aventureiros no auditório do Colégio Adventista Jardim dos Estados (CAJE).

O Congresso teve como foco principal o vínculo familiar e o valor da família para a sociedade e reuniu pais de mais de 60 clubes de aventureiros no auditório do Colégio Adventista Jardim dos Estados (CAJE).

Entre os pontos analisados e debatidos durante o 3° Congresso da Rede Familiar pelos palestrantes, estão: a falta de tempo, a falta de exemplo e o principal: a ausência de Deus no lar. “A Rede Familiar é uma estrutura para ajudar a sociedade e a própria igreja a construir famílias melhores”, conclui Raquel.

O programa contou ainda com a participação do líder de jovens adventistas para toda a região Centro-Oeste do Brasil, pastor Joni Roger e também o coral da Rede Familiar, formado por pais adventistas e não adventistas.

Em todo o Mato Grosso do Sul existem 67 clubes de aventureiros e cada um desses clubes possui uma Rede Familiar à disposição das famílias, independente de religião. Conheça mais sobre a rede e faça parte de uma! Para maiores informações, encontre um clube ou ligue: (67) 3389-1705. [Equipe ASN, Rebeca Silvestrin]

Fotos: Deivison Pedrê

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox