Notícias Adventistas

Coral estudantil de São Miguel Paulista se apresenta na Assembleia Legislativa de São Paulo

Participação aconteceu no Fórum Inter–religioso do Estado de São Paulo.

Coral do Colégio de São Miguel Paulista se apresentando em Fórum Inter-religioso do Estado de São Paulo

SP, São Paulo… [ASN] O convite aconteceu no evento organizado pelo Colégio Adventista de São Miguel Paulista, no dia 25 de março, sobre Liberdade Religiosa no Brasil. O próprio presidente da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania, Dr. Samuel Luz, presente no momento, pediu para o coral participar no Fórum Inter–religioso.

Saiba mais 

E assim que aconteceu, no dia 27 de março, na presença do governador do Estado Geraldo Alckmin, na Assembleia Legislativa do Estado de São Paul, os alunos de 9 e 10 anos – 4ºano e 5 ano – cantaram duas canções sobre a importância da liberdade, igualdade e o respeito às diferenças.

Nas redes sociais, o colégio se manifestou sobre a participação. “A instituição fomenta a criação de políticas públicas de enfrentamento e combate à intolerância religiosa, além de promover a difusão da cultura de paz e liberdade de crença religiosa entre todos os indivíduos”, publicado no Facebook.

Fórum Inter – religioso

Foram empossados 101 membros, titulares e suplentes, do Fórum Inter-religioso. Criado em 2013, pela lei estadual 14.947, o órgão está vinculado a secretaria de justiça e cidadania do Estado e passa a funcionar de forma mais efetiva.

O fórum é formado por representantes de 28 denominações religiosas, tendo como presidente o secretário de justiça e cidadania do estado, Márcio Elias Rosa.

A Igreja Adventista possui quatro representantes, os pastores Enildo Nascimento da Associação Paulista Central, Jefferson Castilho, da Associação Paulista do Vale, além do presidente da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (Ablirc), o advogado Samuel Luz, e a presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP, Dra. Damaris Moura.

“O Estado de São Paulo é pioneiro, e passa a ser o único da Federação a ter um espaço de diálogo, criado por meio de uma lei estadual, para discussão e com competência para implementar políticas de estado de enfrentamento e combate à intolerância religiosa, e promoção da cultura de paz e liberdade de crença”, publicado pelo portal de notícias da Associação Paulistana.

O presidente do fórum revela quais devem ser as primeiras ações.

“Agora precisamos definir prioridades de políticas públicas. E eu, como presidente do fórum sugiro uma, de caráter educacional, para a nossa rede de ensino, de discussão em torno da tolerância religiosa para todos os nossos ciclos de ensino”. [Equipe ASN, Michelle Martins, com informações de Lóren Vidal]

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox