Notícias Adventistas

Convênio fortalecerá pesquisas de instituição adventista

Parceria com universidade paranaense oferecerá melhor formação a estudantes

O convênio permite a troca de conhecimentos e desenvolvimento de pesquisas científicas, numa espécie de intercâmbio acadêmico.

Pesquisas serão feitas, inicialmente, nas áreas de energia solar, biogás e tratamento de resíduos

Engenheiro Coelho, SP… [ASN] Na última semana, o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, firmou uma parceria com a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) que beneficiará estudantes e docentes de ambas as instituições. Na ocasião, estiveram presentes o diretor-geral da instituição adventista, Paulo Martini, o diretor acadêmico, Afonso Cardoso, e uma comitiva da Unioeste, liderada pelo reitor Paulo Sérgio Wolff.

Leia também:

O convênio permite a troca de conhecimentos e desenvolvimento de pesquisas científicas, numa espécie de intercâmbio acadêmico. A parceria contempla, inicialmente, o curso de Engenharia Agronômica, mas pretende se estender para outras áreas, à medida que houver interesse.

A Unioeste oferece 70 cursos de graduação em seus cinco campi, nas cidades de Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon e Toledo. A universidade também coordena dois hospitais universitários e tem 50 cursos de mestrado e doutorado. De acordo com o reitor, a parceria é uma troca importante, na qual cada um contribui com o que tem de melhor, ampliando o ensino, a pesquisa e projetos de extensão. “Nossos cursos e docentes estarão à disposição do Unasp”, destaca Wolff.

Por outro lado, a instituição adventista colaborará com o conhecimento estrutural dos serviços de assistência ao estudante, como por exemplo, residenciais, restaurante e lavanderia, além do espaço da fazenda servir como objeto de estudo para pesquisas e experimentos agrícolas e de energia sustentável. Wolff conta que o estilo de vida dos estudantes do Unasp e a disciplina aplicada servirá de orientação para os futuros projetos da universidade paranaense na instalação de casas e restaurante para seus alunos. Durante a reunião, ele destacou ainda a satisfação da Unioeste com a visita ao campus. “Foi de grande valor e importância para nós”, pontua.

Crescimento

Paulo Martini acredita nessa ideia e vê possibilidades maiores. “Juntos podemos sanar e minimizar muitas dificuldades. Podemos formar bons alunos e brasileiros, bem preparados intelectualmente, e melhores capacitados para o mercado de trabalho”, afirma.

Reitor da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff (à esq.) e Diretor do Unasp, campus Engenheiro Coelho, Paulo Martini (à dir.)

Reitor da Unioeste, Paulo Sérgio Wolff (à esq.) e Diretor do Unasp, campus Engenheiro Coelho, Paulo Martini (à dir.)

Os primeiros trabalhos serão feitos nas áreas de energia solar, biogás e tratamento de resíduos. Este último já começou a ser desenvolvido através da pesquisa de pós-doutorado do professor Reginaldo Santos, coordenador do mestrado em Engenharia de Energia na Agricultura da Unioeste.

Ele realizou seu trabalho no campus do Unasp com o objetivo de verificar a possibilidade de melhor aproveitar a água tratada – que contém diversos nutrientes – para a irrigação da lavoura. Segundo o professor, a pesquisa viabiliza uma economia financeira, reduzindo a quantidade de adubos e promovendo uma ação ecológica, porque evita que a água chegue ao lago para se tornar um contaminante.

De acordo com o diretor acadêmico, Afonso Cardoso, parcerias como essa ajudam nos esforços que a instituição está desenvolvendo para se tornar uma universidade. Ele acrescenta que o Unasp, como instituição adventista, também “tem o interesse de compartilhar os valores em que acredita”. Por essa razão, o convênio torna-se uma oportunidade apropriada, além dos demais benefícios mencionados anteriormente.

A Unioeste também divulgou a notícia em seu site. [Equipe ASN, Suzaeny Lima]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox