Notícias Adventistas

Projeto vai financiar um ano de estudos para a futura liderança da Igreja

Lançamento do projeto se destacou na abertura do concílio realizado na Grande Salvador.

Lauro de Freitas, BA …[ASN] O avanço da tecnologia e das comunicações, o predomínio das redes sociais na formação de opinião e o fácil acesso ao conhecimento está formando uma geração que é a mais preparada da história. A Igreja Adventista do Sétimo Dia entende este momento como uma dádiva para a pregação do Evangelho. E também uma responsabilidade. É preciso uma liderança capacitada para lidar com esta nova realidade, e ao mesmo tempo focada em manter com firmeza a conexão com os princípios doutrinários da fé. Este é o contexto para o lançamento do Projeto “Lidere o Amanhã”, lançado na abertura do Concílio de Administradores e Departamentais da União Leste Brasileira, sede adventista para os estados da Bahia e de Sergipe, ocorrido na segunda-feira, dia 28 de agosto, em Lauro de Freitas. O projeto “Lidere o Amanhã” tem como propósito desenvolver as novas gerações para liderar a igreja do futuro. A ação tem como base uma mobilização para financiar um ano de estudos desses futuros líderes, que terão esse apoio para estudar na Faculdade Adventista da Bahia, em Cachoeira.

“Quem forma a liderança da igreja não é a USP. Não é a UFBA. Quem forma a liderança da igreja é a educação adventista”, disse o pastor Geovani Queiroz, no lançamento do projeto Lidere o Amanhã.

O projeto Lidere o Amanhã vai custear parte do investimento necessário para um ano de estudos de jovens escolhidos pelos distritos pastorais para estudar na Faculdade Adventista da Bahia. Os recursos para isso vem um consórcio envolvendo as instituições administrativas da Igreja e os pais dos jovens. A União Leste Brasileira responderá por 5% do investimento; os distritos pastorais responderão por 15%; as associações e missões financiarão 20% do valor total. A FADBA também contribuirá, com 25%. Já os pais dos estudantes responderão por 35%. A meta é levar cerca de 200 estudantes a cada ano, nos próximos cinco anos, a estudar um ano na FADBA por meio do projeto. Será uma forma de levar mais pessoas a conhecerem o sistema de ensino da faculdade adventista localizada no Recôncavo Baiano.

Lidere o Amanhã sucederá a mobilização realizada pela igreja com o projeto Santuários de Esperança, que nos últimos 5 anos conduziu a denominação e seus membros a um engajamento histórico para o plantio de mil novos templos. A Igreja na Bahia e em Sergipe está bem perto de chegar a esse índice, que deverá ser concluído já no próximo ano. “Agora que terminamos de construir os santuários de esperança, chegou a hora de construir os santuários vivos”, disse o pastor Geovani Queiroz, presidente da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe.

Durante a apresentação do projeto, o pastor Geovani mencionou dados que informavam que pelo menos 70% dos membros da igreja têm menos de 10 anos de adventismo. “É desse universo que vem os líderes da Igreja. Mas precisamos entender que quem deve preparar os líderes da Igreja não é a USP. Não é a UFBA. Quem prepara os líderes da Igreja é a educação adventista”, afirmou o líder pastoral para esses dois estados nordestinos.

A iniciativa foi elogiada pelas lideranças da igreja presentes no concílio. “20 anos de participação em concílios, esta é a primeira vez que vejo tratar desse assunto de maneira tão arrojada e tão importante”, disse o diretor do Sistema Adventista de Educação para o Estado de Sergipe, Levi Leite. (Equipe ASN, Heron Santana)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox