Notícias Adventistas

Colégio Adventista de Gravataí tem nova estrutura inaugurada

Ocasião se dividiu em duas partes: culto de ação de graças ocorreu no sábado e solenidade no domingo.

inaug COAG dia 3 manha-2Gravataí, RS… [ASN] No último fim de semana, aconteceu o culto de ação de graças e a inauguração oficial da nova estrutura do Colégio Adventista de Gravataí. O acontecimento contou com a solenidade do corte da fita, além de um programa no novo auditório do colégio com participação de familiares e, inclusive, visitação das áreas. Líderes da Igreja em vários níveis administrativos, servidores da Educação Adventista, autoridades públicas, estudantes e parceiros da construção, compareceram à cerimônia de inauguração.

A nova estrutura oferece aos alunos de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, um auditório moderno com 662 m² para palestras e atividades culturais, além de 30 salas de aulas e laboratórios de Ciências da Natureza, Matemática e Física. O prédio também conta com uma biblioteca repleta de conteúdo infantil e também adequada para pesquisa de todo o público escolar. Para completar, o ambiente da escola ainda contém uma ludoteca, um playground para estudantes de anos iniciais e duas cantinas, uma direcionada a Educação Infantil e outra para Ensino Fundamental e Médio.

Depoimentos

O evento contou com a presença de Marta Ávila, responsável pela Secretaria Municipal de Educação de Gravataí, que afirmou ter ficado honrada com a hombridade do convite e pela existência de uma instituição séria como o colégio adventista na cidade, que busca se aperfeiçoar ainda mais em seu trabalho junto a sociedade local.

Na ocasião, a professora Ana Angélica, representante da sede que coordena as escolas adventistas do território sul-americano, compareceu ao evento e parabenizou o projeto concretizado e aos familiares de estudantes presentes. “Eu iniciei minha carreira profissional aqui, no Rio Grande do Sul e, há mais de 20 anos, eu posso perceber a continuidade da dedicação e do esforço que essa região tem dedicado a educação, o que faz diferença em todo o lugar que ela se encontra. Parabéns a todos vocês que sonharam e a vocês pais que acreditam na educação adventista para a formação do caráter. Que esse lindo prédio continue o trabalho feito em todos estes anos”, declara Ana.

inaug COAG dia 3 manha-30O professor Rubens Silva, diretor da rede de escolas adventistas para o Sul do Brasil, ressaltou em discurso público, a essência que deve motivar os trabalhos da Educação Adventista, seja no município de Gravataí ou qualquer outra localidade. “A proposta pedagógica que nós temos possui um diferencial que os outros não tem, que é a nossa filosofia. Nós não existimos apenas para ter muitos alunos ou para ter bonitos prédios. A nossa grande questão é nos desafiarmos nessa manhã para respondermos a um simples questionamento: quantos dos nossos alunos pequenos que estiveram aqui louvando aqui – e os maiores também – continuarão louvando ao Senhor, não apenas por um ano, mas ao longo de toda a sua vida? Em outras palavras, para que existe esta casa e qual continuará sendo o objetivo?”, reflete Silva.

Na ocasião, foi apresentada uma série de vídeos contando alguns detalhes de fases do Colégio Adventista de Gravataí ao longo de sua trajetória.

Para o pastor Marlinton Lopes, presidente da Igreja no Sul do Brasil, a justificativa de se construir e reestruturar um prédio de um colégio da rede adventista se dá pelo fato do seu propósito final, diretamente ligado a vontade de Deus em alcançar a sociedade por meio da educação. “O prédio é sempre um símbolo e, por trás desta construção, nós temos uma razão de ser. Esse prédio foi construído para bem pouco tempo. Ele busca preparar alunos para a carreira profissional, mas também para deixar marcas que eternizam. É por isso que a educação adventista cresce, constrói prédios e tem objetivos de atingir mais pessoas, inclusive você. […] Um dia, no céu, você vai entender porque essa escola ampliou sua estrutura física para que o Deus Criador atingisse o coração dos seus filhos e da sociedade de Gravataí”, reflete.

Em sua fala, o pastor Edson Medeiros, administrador financeiro da Igreja no Sul do Brasil, reforçou, também, os propósitos do colégio de Gravataí, revelados na atividade dos servidores. “Se essa escola está aqui, é porque Deus tem abençoado esta instituição. Nossa escola preza por valores morais, familiares e cristãos em tudo o que é feito. Nós prezamos por preparar cidadãos dignos, que honrem a pátria, mas que, principalmente, honrem a Deus. Temos aqui 78 servidores que pensam nisso dia e noite”, pontua.

Já o diretor atual da unidade escolar, Ernandi Dziedicz, aproveitou o momento de celebração para ressaltar que tanto ontem, quanto hoje, a escola possui relevância por quem atua dentro dela, mostrando uma foto da antiga da Escola Adventista Santos Dumont – nome anterior do Colégio Adventista de Gravataí. “Passaram 40 anos de um trabalho pioneiro que aconteceu. Esse prédio também era importante porque era feito de gente, grande, pequena, cheirosa, inteligente, gente que é filha, neta, gente que acorda cedo… Quero agradecer de forma muito singular a essa gente que faz essa escola existir todos os dias. Sempre digo que este não é um trabalho meu, mas sim, dessa gente comprometida”, agradece.

14247759_161295877644322_418310920_o

Já o pastor Harlei Queiroga, administrador financeiro da Igreja para as regiões leste e sul do Estado, dedicou seu tempo de discurso público para agradecer todos os colaboradores e parceiros na construção e finalização da nova estrutura do colégio. Todos eles foram aplaudidos e ganharam presentes da sede administrativa.

Retorno ao colégio

Entre as pessoas que compareceram ao local, Fagner Zanata e Camila de Bem foram ao colégio para ver de perto, a nova estrutura. Ambos estudaram no Colégio Adventista de Gravataí e começaram a namorar quando ainda eram estudantes do primeiro ano do Ensino Médio. “Pelo que eu vejo, continua com vários professores da minha época, que eram muito bons, inclusive, e deve continuar com o mesmo ensino de valores, religião e se preocupar em construir o caráter das crianças desde cedo”, conta Zanata, que atua hoje como analista de sistemas. Camila também é formada no ensino superior, na área de Ciências Contábeis e já atua profissionalmente.

Na visão de Zanata, o diferencial que a escola ofereceu em seu tempo de aluno se caracterizava nas reflexões diárias conduzidas pelos professores no início das aulas. “Era muito bom ter essas meditações. Dava uma calmaria no quando tinha isso e quando você chega em um colégio que não tem isso, já começa com bagunça, então, isso dava uma sensação de poder ter um dia melhor. Vejo que fez e faz diferença na minha vida de hoje”, revela.

Durante a cerimônia de inauguração, o advogado Marcos Rodrigues, que também estudou no colégio e, hoje, é marido e pai de dois filhos, pôde relatar ao público presente como a educação adventista teve influência em sua vida. “Eles deram a mim e a todos aqueles que passaram por essas classes, as ferramentas necessárias para a construção de nossos sonhos. As aulas não foram apenas didáticas, mas lições de vida. Suas provas não foram meras avaliações, mas desafios à nossa capacidade de superação. Suas meditações diárias e orações no início de cada dia sempre acalmavam o nosso espirito e fortaleciam nossa esperança. Quantos bons momentos, colegas – ou melhor, amigos. Que continue informando, formando e transformando nossos filhos para que eles sejam a mudança que a sociedade tanto precisa e que no porvir sejam os cidadãos de uma pátria melhor”, deseja.

inaug COAG dia 3 manha-25

O professor Antônio Barreto, líder das escolas adventistas das regiões leste e sul do Rio Grande do Sul, chamou os líderes eclesiásticos e autoridades públicas a frente e fez uma reflexão sobre o fato de que tais trabalhos – como a construção do colégio e a influência da educação adventista na vida de estudantes – só podem ser concretizados com mãos unidas no serviço.

História

Sob a direção da professora Alda Miriam Brisola Savi, em 1974, as atividades da Escola Adventista Santos Dumont foram iniciadas, atendendo alunos de primeiro ao quarto ano do Ensino Fundamental.

Em 1980, a Escola passou a oferecer o quinto e o sexto ano e no ano seguinte, sétimo e oitavo, sob a direção do professor Nahor Dahme. Apenas no ano de 1997 passou a ter o nome de Colégio Adventista de Gravataí, nesta época, já com Ensino Médio. A responsabilidade pela direção estava nas mãos do professor Austragéssimo de Andrade.

Atualmente, o Colégio Adventista de Gravataí conta com mais de 900 alunos, sob o comando de Ernandi Dziedicz. Em oito países sul-americanos, há aproximadamente 500 escolas e em torno de 320 mil alunos. [Equipe ASN, Willian Vieira. Fotos: Josean Muslera]

Veja a galeria de imagens dos bastidores da construção, do culto de ação de graças e da inauguração:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox