Notícias Adventistas

Colégio adventista comemora 80 anos com ex-aluno da primeira turma

Com 87 anos, o ex-aluno é pai do pastor Mário Ritter, atual líder da Rede Educacional Adventista para o estado de São Paulo.São Paulo, SP…[ASN] O Colégio Adventista de Santo Amaro, Coasa, comemorou 80 anos de existência no último domingo, dia 28 de outubro. A antiga Escola Paroquial Primária Adventista que deu início às suas atividades em 11 de fevereiro de 1932, começou com uma turma composta por 31 estudantes. O pastor aposentado Orlando Rubem Ritter foi um dos primeiros alunos e esteve presente na celebração.

Filho de Germano Guilherme Ritter, fundador da escola, Rubem Ritter conta sobre a experiência de estar na classe pela primeira vez: “Foi uma grande emoção entrar naquela sala com tudo novo, brilhando e bem feito e influindo grandemente sobre os alunos que sentavam em quinze carteiras, cada uma para dois alunos”, relembra. “As aulas de quatro séries aconteciam ao mesmo tempo com a mesma professora”, conta.

Em 1976 a unidade que foi construída atrás da Igreja Adventista situada na rua Desembargador Bandeira de Mello, passou a ter o nome de Escola Adventista de 1º Grau José Bonifácio. Já sem espaço para acomodar os alunos, houve a necessidade da compra de um terreno. No ano de 1984 foi inaugurado o novo prédio no local onde hoje está o Coasa.

O pastor Orlando Mário Ritter, líder da Rede Educacional Adventista para o Estado de São Paulo, comenta sobre as dificuldades que a escola passou no início de sua implantação. “Houve muitas crises, revolução, muitos problemas financeiros, mas hoje temos o privilégio de ter a escola completando 80 anos e funcionando de maneira ininterrupta aqui em São Paulo”, avalia Ritter.  “A escola adventista pode manter acesa essa chama de pregação do evangelho através das aulas de Bíblia, dos capelães, dos pastores, professores e diretores. Todos os que aqui passaram deixaram uma influência.”
Francis Freire, atual diretora do colégio, fala de sua vocação para cuidar de uma instituição com mais de mil alunos. “Educar crianças para a eternidade é um compromisso que está no fundo do meu coração. Deus me chamou para esta obra para esse senso de missão e faço isso com muito carinho e dedicação.”

Marlon Eduardo Barreto, assessor no Superior Tribunal de Justiça, STJ, foi aluno da unidade quando esta ainda era uma escola de ensino primário. Ele comenta a respeito da influência da educação adventista em sua vida. “A excelência da educação está refletida no tempo e na solidez que a Escola de Santo Amaro demonstra com o passar dos anos e nos resultados de seus ex-alunos. Agradeço a oportunidade de poder dizer que estive aqui para chegar onde estou”, ressalta.
Preocupado com o rumo que as instituições educacionais possam seguir, o pastor Rubem Ritter pondera: “Os colégios tem uma grande responsabilidade de evitar a despersonalização da educação. E esse trabalho cabe aos diretores, professores, coordenadores e orientadores para que a escola, apesar de vivermos em uma outra época, alcance o mesmo ideal adventista de 80 anos atrás.”

Givaldo Oliveira, professor em uma escola técnica da capital paulista, explica as razões que o levaram a matricular seus filhos em uma instituição adventista: “A importância para nossa família é a educação cristã e a escola adventista aqui de Santo Amaro oferece isso. Uma educação de qualidade que garante princípios aos nossos filhos.” [Equipe ASN, colaboração de Nelton Silveira]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox