Notícias Adventistas

Estudantes adventistas fazem provas em horário diferenciado

 

Jovens em Goiás não consideram ruim o confinamentoBrasília, DF … [ASN] Todos os anos, as provas do Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) representam mais do que um desafio acadêmico para os alunos adventistas. São, na verdade, oportunidades para esses jovens testemunharem de sua fé em Deus e de seu compromisso com a guarda do sábado conforme a Bíblia ensina em textos como Êxodo 20:8-11 na descrição dos dez mandamentos.

A edição de 2012 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começou às 13 horas deste sábado no horário de Brasília. A prova tem mais de 5,7 milhões de inscritos e será aplicada em 15.076 endereços de 1.615 municípios brasileiros. A Igreja Adventista do Sétimo Dia não sabe precisar quantos jovens membros de sua denominação estarão realizando a prova em horário diferenciado, mas o Governo Federal calcula que em torno de 85 mil guardadores do sábado terão o direito de sua crença assegurado no ENEM em 2012, o que envolve, também, os judeus. Mas a prova de fidelidade é destaque nos meios de comunicação.

Testemunho de fidelidade – Em Goiás, por exemplo, três estudantes da Rede de Educação Adventista foram entrevistados pelo portal G1 e disseram que o confinamento antes da prova, a fim de que observem o sábado conforme sua crença na Bíblia, não é um problema. Segundo a jovem Karolyn Saavedra Correia, de 18 anos relatou à reportagem, “no ano passado achei muito bom. Conheci muita gente. É um clima diferente, relaxante, de amizade. Quando você faz a prova no horário normal, sabe que em sua volta tem vários concorrentes e todos estão disputando com você para conseguir alguma coisa. Agora quando ficamos confinados, percebemos que aquelas pessoas são amigas porque elas têm a mesma fé que você, os mesmos objetivos e você acaba criando amizade. É divertido”.

No sul de Minas Gerais, o testemunho de jovens adventistas participantes também foi enfático. O aluno Guilherme Teixeira, em entrevista a um meio de comunicação, afirmou que “no ano passado, os fiscais deixaram a gente conversar, mas não podia atrapalhar os outros que faziam o exame nas salas ao redor. A gente também não pode usar nada relacionado à leitura”. Em Rondônia, a preocupação com o desempenho da filha nos estudos, levou o pastor Emerson Campanholo a se inscrever no ENEM apenas para acompanhar a filha durante as provas. A estudante de 17 anos Ellen Campanholo tenta uma vaga no curso de medicina. Pai e filha são adventistas. Em Recife, também a fidelidade da juventude adventista mereceu atenção dos meios de comunicação. No Colégio Adventista do Arruda, na Zona Norte do Recife, 23 alunos do 3º ano do ensino médio estão inscritos no Enem. Mas nem todos farão a avaliação no horário especial. Apenas os adventistas como é o caso de André Gustavo Maurício, Brennda Lima e Stefany Feitosa, todos com 17 anos, que pediram atendimento diferenciado por serem sabatistas.

Desde as primeiras provas, marcadas para o sábado, a área de Liberdade Religiosa entrou em contato com o Ministério da Educação (MEC) para assegurar o direito de os estudantes guardadores do sábado fazerem a prova fora do horário de sábado. [Equipe ASN, Felipe Lemos, com informações do Portal G1]

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox