Notícias Adventistas

Arrecadações de alunos somam R$ 60 mil para projeto social

As 18 unidades escolares da região Sul de São Paulo se envolveram na campanhaSão Paulo, SP…[ASN] Quem pensa que escola é lugar somente para ensinar matérias convencionais está enganado. No ambiente acadêmico, os alunos também podem aprender sobre solidariedade. Aprender e praticar. E olha que quando se trata de prática eles comprovam que tamanho, de fato, não é documento. Durante os meses de agosto e setembro, os alunos da Rede Educacional Adventista da região Sul de São Paulo participaram de um programa nacional de arrecadação de donativos, a Recolta – Mão Amiga. O resultado foi a arrecadação de mais de 60 mil reais.

Trabalho de formiguinha – Os estudante do ensino fundamental I mostraram que o fato de ainda não terem renda própria em nada significa não poder ajudar a outras pessoas. Abrindo mão de lanches na hora do recreio e até das mesadas do mês, os estudantes com idade entre 06 e 10 anos mostram-se mais solidários que os de séries mais avançadas, conforme analisa a professora Maria Cristina Banhara, líder da Rede Educacional Adventista para a região Sul de São Paulo. “Os pequenos são mais solícitos, compartilham mais e são menos egoístas. Quando os líderes da campanha explicam o destino do dinheiro arrecadado algumas crianças chegam a doar toda a mesadinha”, avalia.

De maneira lúdica, divertida e consciente os líderes do projeto nas 18 unidades escolares estabelecem metas e conscientizam os alunos sobre a importância de fazer o bem sem olhar a quem. O pastor Matheus Grillo coordenou a Recolta – Mão Amiga no Colégio Adventista de Santo Amaro, uma das unidades que mais angariou recursos entre os alunos. Ele comenta que se surpreendeu com o envolvimento dos mesmos. “Alguns alunos do Ensino Médio abraçaram a causa, o que motivou os colegas de classe a também participarem”, explica. “Os alunos menores também são solidários e o envolvimento deles fez com que seus parentes também participassem das doações”, avalia.

Além dos portões escolares – Os recursos doados vão para o Espaço Comunidade Esperança, Ecoe, uma iniciativa da Ação Solidária Adventista, ASA, para colaborar com o desenvolvimento social da população do bairro Capão Redondo e seu entorno. O Ecoe oferece mais de 30 cursos de qualificação profissional. Cursos estes que direta ou indiretamente já beneficiaram mais de 20 mil pessoas. “O dinheiro arrecadado na Recolta é aplicado em projetos que visam a transformação e desenvolvimento do indivíduo”, explica o pastor Ivo Suedekum, líder da ASA para a região Sul de São Paulo. “É muito interessante perceber a realidade de que alunos com condição emergente contribuem mais que os demais”, avalia. [Equipe ASN, Priscilla Stehling]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox