Notícias Adventistas

Ação de missionários abre portas para cristianismo em Myanmar

A simples construção de uma adutora de água tornou aldeões receptivos a uma escola adventista na localidade

Por Andrew McChesney, da Adventist Mission

Habitante da vila tirando água do novo encanamento provido pelos missionários em Myanmar. (Fotos: Tranqui Vergara)

Em janeiro de 2016, um grupo de 32 estudantes missionários viajou até a vila, na fronteira da Tailândia com Myanmar, onde passaria uma semana. Os jovens da Faculdade Adventista de Hong Kong e da Academia Preparatória Avançada Coreana foram ensinar música às crianças em uma escola, além de instalar um piso de cimento e encontrar outras formas de ajudar os refugiados na fronteira.

Na vila, os visitantes testemunharam a luta diária para beber água potável. A fonte de água mais próxima era a de um reservatório localizado a mais de um quilômetro de distância, e os habitantes tinham de caminhar até lá carregando seus baldes.

O grupo, então, decidiu doar 50 mil baht (cerca de US$ 1.500) para construir uma adutora simples do reservatório até a vila. O dinheiro havia angariado pelos estudantes com a venda de pães e outros meios de coleta de fundos para a viagem missionária.

Um mês depois de iniciada a obra, a adutora estava completa. Porém, a construção acabou por prover mais do que água. “Os habitantes não eram cristãos e não queriam saber nada do cristianismo”, relata Tranqui Vergara, um dos missionários Tailandeses que formavam o grupo. “Mas quando eles viram esse simples ato de bondade dos cristãos, desejaram ter uma escola para os filhos”.

Mediante solicitação dos moradores, a Igreja Adventista do Sétimo Dia abriu uma escola na vila. A escola, agora, conta com 40 alunos, e é frequentada por crianças de todas as idades, do local e das vilas vizinhas.

Leia a matéria original aqui.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox