Notícias Adventistas

Pequenos grupos celebram conquistas e são desafiados a se multiplicarem

A intenção é chegar a 100 mil Pequenos Grupos na América do Sul.

 

Os líderes de Pequenos Grupos foram reconhecidos pela dedicação e motivados a expandir este ministério.

Os líderes de Pequenos Grupos foram reconhecidos pela dedicação e motivados a expandir este ministério.

São José dos Pinhais, PR…[ASN] As congregações adventistas em oito países sul-americanos estiveram em festa no último sábado (6), devido à celebração e também incentivo à multiplicação de Pequenos Grupos. Em São José dos Pinhais o programa especial, que aconteceu no Colégio Adventista local, contou com a presença do diretor financeiro da Igreja Adventista na América do Sul, pastor Marlon Lopes; dos administradores da igreja no Sul do País, e também representantes da igreja no sul do Paraná.

O evento teve a presença de administradores da Igreja Adventista.

O evento teve a presença de administradores da Igreja Adventista.

Os Pequenos Grupos, em sua maioria, são uma extensão das classes de Escola Sabatina, chamadas de unidades de ação. A ideia é que o mesmo grupo de pessoas que se encontra aos sábados pela manhã para a recapitulação do guia de estudos, também se reúna em outros momentos para fortalecer amizades e principalmente criar estratégias para projetos em prol do próximo.

“O Pequeno Grupo passa a ser o momento aonde eles[fiéis] estruturam o programa de trabalho missionário, as ações sociais e o relacionamento. Não apenas para conservar os membros que estão, mas para buscar os amigos e vizinhos que talvez não iriam à igreja, mas entram na casa dos fiéis”, analisa o líder da igreja no Sul do Brasil, pastor Marlinton Lopes.

IMG_6312

Os líderes de Pequenos Grupos compartilharam suas experiências.

Além da atuação na comunidade, o Pequeno Grupo se torna uma maneira de pastorear outras pessoas, uma vez que cada pastor distrital, na região Sul, possui em média seis igrejas e por volta de 500 membros para liderar. Diante desta realidade, segundo o diretor financeiro, pastor Marlon Lopes, os fiéis também têm parte fundamental no processo de discipulado. “O pastor é o guia espiritual, mas Deus quer a minha parte como membro para eu me envolver de alguma maneira. Com os grupos menores de gente nós vamos conseguir fazer com que a igreja cresça espiritualmente e compreenda o seu papel de buscar outras pessoas”, declara o pastor, que enfatiza o plano da Igreja em chegar a 100 mil Pequenos Grupos na América do Sul, alcançando mais de um milhão de adventistas.

Na ocasião, munidos de bandeiras, camisetas e nomes personalizados, cada Pequeno Grupo do distrito de São José dos Pinhais e Afonso Pena se apresentou e compartilhou algumas experiências adquiridas por meio deste ministério. E o que não falta são grupos de diferentes idades e estilos, envolvidos na missão, desde as crianças até os mais velhos.

O Pequeno Grupo "Só para Homens" reúne fiéis da IASD Central de São José dos Pinhais e também amigos não adventistas.

O Pequeno Grupo “Só para Homens” reúne fiéis da IASD Central de São José dos Pinhais e também amigos não adventistas.

Na Igreja Central de São José dos Pinhais, por exemplo, existe desde o começo do ano um Pequeno Grupo só para homens, liderado por Alejandro Dias. Com reuniões mensais, a ideia é trazer orientações sobre o universo masculino, mas também motivá-los na missão. “Hoje em dia, a visão do mundo, é que para reunir homens é preciso apenas uma mesa de bar e cerveja para jogarem conversa fora. E porque não fazer algo diferente em nosso grupo? Temos pessoas de outras denominações que também estão participando. Queremos mostrar para o homem o quanto ele é importante não só para os recursos financeiros, mas também para conduzir a família para mais perto de Deus”, explica Alejandro.

O Pequeno Grupo também já trabalha em dois projetos comunitários: a construção da casa de uma família carente e a reforma da casa de duas viúvas. “O grupo de homens tem se reunido para fazer o máximo na construção. Inclusive as pessoas que não são adventistas têm ajudado com a parte financeira. Um deles, inclusive, conseguiu doações dentro do seu local de trabalho para este projeto”, comemora.

O batismo de uma família acolhida por um Pequeno Grupo foi batizada, finalizando o evento. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

 

 

 

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox