Notícias Adventistas

Maestro adventista recebe importante prêmio na Alemanha

Herbert Blomstedt recebeu o Prêmio Brahms, em homenagem a músicos que contribuem para manter a herança artística de Johannes Brahms

Schleswig-Holstein, Alemanha… [ASN] O Prêmio Brahms 2017, muito importante no meio musical, foi recentemente conferido ao maestro sueco, adventista do sétimo dia, Herbert Blomstedt. A cerimônia de premiação ocorreu em junho na Igreja de São Bartolomeu, em Wesseslburen, Schleswig-Holstein, Alemanha, e consiste em uma quantia de 10 mil euros.

A Sociedade Brahms de Schleswig-Holstein homenageia pessoas que vêm contribuindo para manter a herança musical e artística de Johannes Brahms. O prêmio é concedido desde 1988 a importantes músicos, incluindo Leonard Bernstein, Sir Yehudi Menuhin e Anne-Sophie Mutter.

Blomstedt, que completará 90 anos no dia 11 de julho, deverá realizar mais de 90 concertos com orquestras na Europa e na Ásia. O maestro  é conhecido por suas execuções de compositores alemães e austríacos, como Beethoven, Mendelssohn, Brahms, Schubert, Bruckner e Strauss com renomadas orquestras.

Um maestro experiente

Herbert Blomstedt em Leipziger Gewandhaus, em 2015 (Foto: Wikimedia)

Blomstedt nasceu em 11 de julho de 1927, nos Estados Unidos, como filho de um casal pastoral adventista do sétimo dia. Ele recebeu sua educação musical primária no Conservatório Royal de Estocolmo e na Universidade de Uppsala. Posteriormente, estudou Regência na Escola de Música Juilliard, em Nova York; Música Contemporânea em Darmstadt, Alemanha; e Música Renascentista e Barroca na Escola Cantorum em Basileia, Suíça.

Em 1954, Blomstedt estreou como maestro da Orquestra Filarmônica de Estocolmo. Mais tarde, como maestro titular, dirigiu importantes orquestras escandinavas. Trabalhou como diretor de música da Orquestra Sinfônica de San Francisco, maestro titular da Orquestra Sinfônica da NDR de Hamburgo, Alemanha, entre outras.

É membro eleito da Real Academia Sueca de Música e recebeu vários títulos honorários e importantes prêmios no mundo inteiro. Ele também estabeleceu uma premiação. Em memória de sua esposa, Waltraud, que faleceu em 2003, o Colégio Adventista de Friedensau, em Magdeburg, concedeu o “Prêmio Waltraud-and-Herbert-Blomstedt”, no valor de 500 euros, aos alunos do Friedensau que realizam uma importante contribuição musical ou artística na área de música da igreja.

Filosofia de Performance Musical

Em um extenso artigo publicado na Adventist Review em 2012, Blomstedt resumiu sua filosofia de performance musical e as conexões que ele vê entre sua arte e o Deus a quem serve.

“Frequentemente me perguntam: ‘Como você consegue tocar as mesmas sinfonias repetidas vezes?’ A resposta é que estou em busca da verdade”, relatou Blomstedt. “A verdade na apresentação de uma obra-prima musical é alcançar o perfeito equilíbrio entre todos os seus elementos. Isso é muito complicado. Milhares de detalhes devem se encaixar perfeitamente em uma fração de segundo. Não apenas todas as dificuldades técnicas devem ser resolvidas; as qualidades expressivas e emocionais também devem aparecer.”

No mesmo artigo, Blomstedt discutiu como ele vê seu papel de maestro. “Como artista, devo ficar em segundo plano”, ele escreveu. “A mensagem da música como determinada pelo compositor, a verdade da música, fica obscurecida se muita atenção estiver focada no artista.”

Blomstedt também fez sua avaliação da realidade das realizações humanas versus uma busca ideal da verdade. “Espero me aproximar dessa verdade em cada apresentação, mesmo que saiba que nunca serei perfeito, porque nas artes nunca alcançamos o ideal”, ele escreveu. “Na verdade, uma obra de arte nunca é concluída… Até a Criação de Deus não está concluída. Os sete dias foram apenas ‘o início’. Ela continua hoje, em cada floração, em cada bebê nascido.” [Equipe ASN, União do Norte da Alemanha e Adventist Review]

Veja um dos concertos conduzidos por Blomstedt com a Gewandhausorchester Leipzig:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox