Notícias Adventistas

Casal português usa pintura em mural para falar de Cristo

Adventistas usam seus talentos com a pintura para despertar nas pessoas o interesse em conhecer mais sobre Deus e Seus ensinos

Imagens provocam as mais diferentes reações. Missão de forma diferente. Foto: Revista Diálogo Universitário

Lisboa, Portugal … [ASN] Leah pertence à terceira geração de adventistas do sétimo dia, nascida na África do Sul. Quando tinha cinco anos, mudou-se para Portugal com os pais. É enfermeira formada e trabalha como coordenadora da clínica Adventist Help, na Grécia, em um campo de refugiados. É, também, uma artista e tem usado seus talentos para cumprir com a missão de Cristo.

Hildebrando não nasceu em um lar adventista, mas conheceu a Igreja por meio do clube de Desbravadores que frequentava. Quando tinha oito anos, época em que seu pai faleceu, começou a participar de algumas das atividades dos Desbravadores e, com o tempo, sentiu o desejo de conhecer melhor a Jesus. Hilde viveu em um complexo de habitação social com sua mãe e seis irmãos mais novos. Ele é o único adventista na família, mas espera que algum dia seus queridos entreguem a vida a Cristo e se juntem a ele. Hilde estudou arquitetura e um dia sentiu o chamado para se tornar um missionário de tempo integral. Atualmente, é o coordenador para a Adventist Help na Grécia. Artista por profissão, Hilde acredita que deve usar seus talentos para proclamar a mensagem de Jesus usando todos os meios necessários para alcançar o maior número possível de pessoas.

Hilde e Leah se casaram em 2011. Ambos têm grandes talentos artísticos. Enquanto fazem o seu trabalho profissional, envolvidos no ministério da Adventist Help, também trabalham juntos utilizando seus talentos como artistas. Para eles, a arte pode ser uma poderosa ferramenta para o evangelismo.

Leah e Hilde estão profundamente envolvidos, tanto em nível regional como nacional, no ministério com os jovens, participando em diferentes atividades. No verão passado (europeu), por exemplo, ajudaram na realização do Campori nacional, que reuniu aproximadamente 900 jovens, durante uma semana. Mais recentemente, o casal esteve envolvido num projeto de intervenção urbana e de interação social, pintando um mural em Lisboa, Portugal, no maior complexo habitacional social de toda a Península Ibérica. Eles tiveram a oportunidade de criar uma grande pintura em uma parede de 16 metros de altura. Essa pintura de parede inclui a frase: “Se você conhecer a Verdade, ela o libertará!” Durante a pintura do mural, eles dedicaram tempo para compartilhar Jesus e o que Ele significa para eles. “Essa forma de testemunho”, Leah e Hilde estão convencidos, “ajuda a compartilhar a mensagem com muitas pessoas que de outra forma jamais ouviriam falar de Jesus.” Tiago Mendes Alves, diretor do Colégio Adventista do Douro, em Portugal, fez uma entrevista com eles para a Revista Diálogo Universitário (edição número 2, de 2017) que a Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) reproduz em parte:

Como surgiu a ideia de usar a arte no evangelismo?

Sempre estivemos ligados às artes, explorando vários materiais e testando as mais diversas técnicas de criatividade e experimentação. Com o tempo, começamos a pensar em como usar nossos talentos para servir a Deus e à Sua Igreja. Aos poucos, passamos a explorar algumas de nossas técnicas artísticas, tentando incorporar outras atividades, principalmente em eventos juvenis. E então, um dia, ao ler o livro O Grande Conflito, de Ellen G. White, encontramos o seguinte texto: “Por esse tempo, chegaram a Praga dois estrangeiros da Inglaterra […]. Sendo artistas, bem como pregadores, prosseguiam pondo em prática a sua habilidade. Em local franqueado ao público, pintaram dois quadros. Um representava a entrada de Cristo em Jerusalém, “manso, e assentado sobre uma jumenta” (Mateus 21:5), e seguido de Seus discípulos, descalços e com trajes gastos pelas viagens. O outro estampava uma procissão pontifical: o papa adornado com ricas vestes e tríplice coroa, montando cavalo magnificamente adornado, precedido de trombeteiros e seguido pelos cardeais e prelados em deslumbrante pompa.

“Ali estava um sermão que prendeu a atenção de todas as classes. Multidões vieram contemplar os desenhos. Ninguém deixara de compreender a moral, e muitos ficaram profundamente impressionados pelo contraste entre a mansidão e humildade de Cristo, o Mestre, e o orgulho e arrogância do papa, Seu servo professo. Houve grande comoção em Praga, e os estrangeiros, depois de algum tempo, acharam necessário partir, para sua própria segurança. Mas a lição que haviam ensinado não ficou esquecida”. Esse texto mudou nossa perspectiva sobre como usar nossos dons artísticos para Deus e usar a arte como um meio de espalhar a Palavra.

Vocês começaram a trabalhar em algum projeto específico?

Sim, o texto que acabamos de compartilhar, de O Grande Conflito, nos inspirou a desenvolver um projeto que chamamos de GO! ou Gospel Option! (A Opção do Evangelho!). E isso é basicamente o que estamos fazendo e explorando hoje no campo do evangelismo criativo e urbano.

O que é Go ou Gospel Option?

Em essência, significa usar os talentos que nos foram dados por Deus de forma criativa, com o objetivo de compartilhar a mensagem de esperança com todos aqueles que não O conhecem. Tentamos traduzir o evangelho em uma linguagem que pode ser entendida por nossa cultura contemporânea, aqui e agora, sem comprometer a mensagem. Jesus fez uso criativo das parábolas, e devemos seguir Seu exemplo para que as pessoas possam entender a mensagem que queremos compartilhar com elas.

Testemunhar por meio da arte nos permite mostrar, explorar, desenvolver e criar oportunidades para chegar a lugares que de outra forma nunca poderíamos alcançar. As pessoas precisam ter a oportunidade de conhecer o evangelho para que venham a adotá-lo e torná-lo parte de sua vida.

O que vocês pretendem alcançar com o Gospel Option?

Nosso principal objetivo é compartilhar o evangelho por meio da arte. Esse tipo de evangelismo é criativo, urbano e pessoal. Nesse evangelismo, usamos imagens: vídeo, fotografia, pinturas, etc., como um meio poderoso, eficiente e eficaz para compartilhar o evangelho onde quer que estejamos. Queremos usar todos os recursos à nossa disposição para alcançar aqueles que ainda não conhecem a Deus ou que têm conceitos errôneos sobre Seu plano redentor. Em breve, esperamos ter uma plataforma online para alcançar um público mais amplo.

Que tipo de feedback vocês receberam até agora?

Embora sempre haja alguém um tanto desconfiado, as reações em geral têm sido positivas. Geralmente, os jovens são mais curiosos e positivos. Eles querem saber como teve início a nossa missão por meio da arte, o que fazemos, como fazemos e como podem nos ajudar e participar. A última reação é talvez a mais orientada para os resultados, pois indica o desejo de se envolver na missão.

Para ver a entrevista completa, acesse: dialogue.adventist.org/pt

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox