Notícias Adventistas

Ministério da Educação ouve opinião sobre prova do Enem

Na pesquisa, o MEC oferece opções de dias para realização do Enem. Possíveis mudanças serão aplicadas na próxima edição do exame

MEC oferece opções de mudanças nos dias e formato do exame. Foto: Shutterstock

Brasília, DF… [ASN] O Ministério da Educação do Governo Federal lançou no dia 18 de janeiro uma consulta pública online para saber a opinião da população sobre alguns pontos relacionados ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Dentre as questões levantadas na consulta está a manutenção do formato atual do Enem, sendo realizado em dois dias seguidos (um sábado e um domingo), ou a sua mudança. Neste último caso, são oferecidas as opções de realização das provas em um domingo e uma segunda-feira (que seria decretada como feriado escolar), em dois domingos seguidos ou em apenas um domingo.

Outra opção levantada é a da realização das provas por computador. Segundo a assessoria de imprensa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela aplicação do exame, ainda não há informações precisas e definitivas sobre a disponibilização dos computadores, mas que estão sendo estudadas formas eficientes e seguras para viabilizar do formato.

Por fim, há um campo na pesquisa onde o internauta pode escrever sugestões para o aprimoramento do exame. Vale ressaltar que, em qualquer das opções apresentadas, a tradicional redação do Enem será mantida.

A consulta fica disponível até o dia 10 de fevereiro através do link bit.ly/mudaenem. Para acessar o questionário, o internauta precisa fornecer seu nome, e-mail e CPF. A coleta dos dados tem a finalidade única de controle, já que é permitido apenas um formulário por pessoa.

Caso a consulta resulte em alguma mudança, esta tem a aplicação prevista para a próxima edição do exame, no segundo semestre de 2017.

O Enem e os sabatistas

O atual formato do Enem implica num regime especial para os candidatos sabatistas (pessoas que, por convicção religiosa, têm o sábado como dia sagrado). Ao invés de fazer a prova durante a tarde, como os demais candidatos, eles passam este período confinados em salas de aula designadas pela organização do Enem, aguardando o pôr do sol para, só então, começarem as provas. O assunto tem sido tratado em diálogos sobre o princípio de liberdade religiosa, previsto na Constituição Federal. [Equipe ASN, da redação]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox