Notícias Adventistas

Histórias de abnegação marcam encontro dos empreendedores adventistas

Exemplos de abnegação tomaram boa parte do tempo no evento que reúne ministério de apoio adventista

img_4496

Auditório do Encontro da FE foi o evento da 27ª edição

Porto de Galinhas, PE… [ASN] O que você faria se uma carta velha e sem destinatário, encontrada por acaso no púlpito de uma igreja com um pedido de socorro vindo de um presídio, chegasse às suas mãos? Na carta, um casal condenado a muitos anos de reclusão pedia ajuda para seus sete filhos, que viviam sozinhos, no subúrbio da cidade. Isso aconteceu em uma igreja adventista no Estado do Paraná. A correspondência chegou, do nada, ao conhecimento de Ruth Tesche, em Maringá. Ela se dispôs a ajudar as crianças e ampará-las com remédios, presentes, comidas e guloseimas. Dias depois, impulsionada pela ação divina e por insistência das crianças, Ruth foi até a prisão ao encontro dos pais e iniciou uma série de visitas com acompanhamento espiritual que se multiplicou para mais 16 presidiários. Hoje, 22 anos depois, através desta iniciativa, mais de 15 mil presos já foram atendidos e cerca de dois mil batizados em cinco unidades prisionais da região. Ela e uma equipe de 10 voluntários fazem cultos nas prisões, atendimento individual e de capelania, estabelecendo centros adventistas dentro dos presídios e líderes espirituais entre os próprios reclusos. Além disso, ela já acomodou em sua própria casa mais de 100 deles, após serem libertados. “Salvando os presidiários, estou salvando a mim mesma. Foi com eles que eu realmente aprendi o que é ser dependente de Jesus”, declara com veemência.

Leia também:

img_4607

Ruth Tesche fala sobre o ministério que exerce em presídios

O projeto de Ruth foi um dentre dezenas de outros apresentados no 27º Encontro Nacional da Federação dos Empreendedores Adventistas do Brasil (FE), em Porto de Galinhas, em Pernambuco, entre os dias 9 e 11 deste mês, que teve como tema Jesus Porto de Esperança. A programação teve a participação de cantores e apresentadores da TV Novo Tempo, como os pastores Antônio Tostes, professor Leandro Quadros, pastores Odailson Fonseca, Daniel Lüdtke, Laura Morena, entre outros. Com mais de 1.100 participantes, a edição deste ano foi a maior da história, mesmo em meio à crise financeira do País. Segundo Walter Di Pardi, presidente da entidade há dois anos, o evento superou as expectativas, não só pelo número de participantes, mas pelo reavivamento espiritual entre os empreendedores presentes.

A ideia do evento não foi ser uma mesa de rodada de negócios, mas  uma oportunidade para “reavivar o senso de missão e dedicação ao ministério em favor do próximo entre os empresários. Em cada ministério apresentado, o empreendedor, ao se sentir tocado por Deus, pode apoiar financeiramente, onde lhe indicar o Espírito Santo”, afirma Di Pardi. Foi pela apresentação dessas iniciativas sociais e evangelísticas que cada participante se sentiu motivado a ajudar financeiramente. A empolgação foi tamanha que, em um dia, o compromisso de doação financeira dos empresários alcançou a marca histórica de 2,5 milhões de reais. O montante será arrecadado à vista, ou a prazo, conforme a disposição de cada doador que assumiu compromisso na ocasião.

Apoio

img_4510

Pastor Mark Finley (esquerda) fala aos participantes do 27º Encontro da FE

O recurso será destinado para projetos nacionais como Roupão da Fé (que trabalha resgatando ex-adventistas), Associação Poder (ajuda a estudantes de Teologia com bolsas de estudo), 300 de Gideão (que constrói igrejas no Nordeste), Fazenda Revive (clínica que atende dependentes químicos através dos oito remédios da natureza, com alto índice de recuperação), Casa da Criança Feliz (atendimento a crianças carentes com brinquedos, alimentação e educação para toda família), além de muitos outros. Iniciativas internacionais também serão atendidas. Foi o caso do projeto da ADRA Bangladesh, que atende mais de 300 crianças muçulmanas de baixa renda em uma escola, com educação básica e conscientização social.

Há ainda o projeto Salva Vidas da Amazônia, que auxilia comunidades indígenas e ribeirinhas, desenvolvendo a obra médico missionária (palestras, atendimento médico, odontológico, etc.) e uma escola de missões que prepara profissionais da área da saúde para atuarem na Amazônia por uma semana, um mês ou um ano. Eles abrem caminho e quebram preconceitos para que os colportores e evangelistas entrem com o ensinamento bíblico. Com isso, várias igrejas já foram construídas.

Pr. Erton Köhler batiza Paulo José, que recebeu estudos enquanto trabalhava na construção da Igreja de Porto de Galinhas/PE.

Pastor Erton Köhler batiza Paulo José, que recebeu estudos enquanto trabalhava na construção da Igreja de Porto de Galinhas/PE.

Ações como essas moveram os corações das pessoas presentes, não apenas para apoio financeiro, mas para uma participação mais direta. Como foi o caso do dentista Giovani Pedruzzi, de Porto Alegre, que se declarou motivado com os projetos das mais diversas áreas do “empreendedorismo espiritual”, como ele nomeou. Para ele, foi interessante saber que “existem muitas formas de ajudar as pessoas e pregar o evangelho”. Pedruzzi se sentiu tão inspirado que já faz planos para ser dentista missionário na Amazônia. Da mesma maneira, Fábio Malta, médico do Recife, se sentiu impressionado com tudo o que viu. “Não sei por que cogitei não vir. Algo assim, só no céu”, declara com empolgação. Para o empresário Rafael Sampaio, de São Paulo, participante do evento por cinco vezes consecutivas, o encontro anual da FE contribui tremendamente para alinhar o foco na missão. Segundo ele, “ver essas histórias de pessoas que abandonam o eu, o orgulho, o benefício próprio por amor a Jesus e ao próximo é cativante, é emocionante e toca tão profundo que percebemos que o Espírito de Deus está atuando aqui. Cada encontro é um reavivamento pessoal da fé. É como se fosse uma super dose a cada ano. Você vê o quanto pode ser atuante na obra de Deus, como pessoa, como empreendedor, independente da sua área de atuação”, assegura com alegria.

O objetivo claro na missão e apoio à Igreja é nítido entre os integrantes da FE, não só no evento, mas em todas as suas iniciativas. É assim que a Igreja enxerga a atuação da entidade, como um dos melhores suportes no cumprimento da pregação do evangelho. Por ser um ministério adventista que reúne pessoas influentes e bem-sucedidas, acaba potencializando a presença da Igreja no Brasil e fora dele. Erton Köhler, presidente da Igreja para oito países da América do Sul, declarou que “cada pessoa é importante e cada um tem sua obra dada por Cristo para salvação de pessoas. Mas, quando conseguimos reunir muitas pessoas com capacidades especiais, você entende que a contribuição deles pode ser maior e podemos avançar mais rápido como Igreja”. Para ele, a FE é um centro de talentos, influências e recursos que trabalha integrada à Igreja, ajudando a fazer mais do que se tem feito até o momento.

Contribuição da Federação

Templo inaugurado em Porto de Galinhas/PE.

Templo inaugurado em Porto de Galinhas/PE

A presença e contribuição da FE foi vista até mesmo na passagem do congresso por Porto de Galinhas. A região foi escolhida não só por suas praias famosas e paradisíacas, e por ser umas das regiões mais visitadas do Brasil, mas porque em Porto não havia um templo adventista estabelecido. Um pequeno grupo de membros se reunia em um salão alugado e precário. Segundo Sérgio Azevedo, vice-presidente da entidade, a escolha do local foi muito propícia, pois durante o evento uma igreja  um dos prédios mais modernos da vila, que já virou parada de turistas para fotografias) foi inaugurada. A construção do local contou com ajuda financeira dos Empreendedores da FE e das sedes administrativas do Nordeste e Pernambucana. Por ocasião da inauguração da igreja, o pequeno e humilde grupo de crentes da localidade ficou impressionado não só pela beleza do novíssimo prédio, mas pelo primeiro pregador a usar o púlpito – o mundialmente conhecido evangelista pastor Mark Finley. Durante o evento, o primeiro converso foi batizado. Paulo José ajudou na construção e durante o trabalho recebeu estudos bíblicos. [Equipe ASN, Franck Oliveira]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox