Notícias Adventistas

Guardadores do Tesouro reafirma espírito missionário nos tesoureiros do DF e entorno

_K2A9411

Tesoureiros foram homenageados por sua dedicação. [André Azevedo]

Brasília, DF…. [ASN] Segundo os dicionários, tesoureiro pode ser tanto aquele que guarda o tesouro de alguém como o responsável pela administração de um estabelecimento. Na Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), eles fazem as duas tarefas, pois auxiliam na administração do dinheiro arrecadado através dos dízimos e ofertas nas igrejas locais. Neste sábado, 3 de setembro, 230 deles estiveram reunidos no Centro Adventista de Treinamento e Recreação (Catre), em Samambaia.

Com o nome “Guardadores do Tesouro”, o evento foi um momento não só para repassar dados, mudanças na legislação brasileira, orientações quanto ao destino das ofertas. Mas também reafirmar a condição especial de cada um deles que é guardar o tesouro de Deus. “A tesouraria da igreja administra, nesses casos, recursos sagrados que são uma resposta de fé dos irmãos a Deus. No plano dEle, esses recursos devem sempre ser investidos para o crescimento do povo de Deus e do reino de Deus. Encontros como esse servem para recordar isso”, explica o pastor Charlles Britis, presidente da IASD no Planalto Central.

_K2A9176

Isaías se sente um guardador do tesouro, pois reconhece a importância de seu ministério. [André Azevedo]

Isaías da Silva sabe bem desta responsabilidade. Técnico em contabilidade, atua como tesoureiro há sete anos. “Tenho aprendido muito nesse tempo. Na área fiscal sempre tem mudanças, o governo muda algumas coisas, questões de auditoria. Os lançamentos contábeis tem que ser dentro da legislação, por isso acho importante estes encontros”, diz.

Jairo dos Anjos, administrador financeiro da Igreja na região Centro-Oeste do Brasil, esteve presente no evento e falou sobre o destino de dízimos e ofertas. Segundo Anjos, a crise econômica também afetou a IASD, porém a prioridade continua sendo cumprir a missão de pregar o evangelho, logo, grande parte dos recursos continuarão voltados a isto. Outro ponto salientado é que os membros não sejam orientados a direcionar ofertas para a igreja local, como construções etc. Mas que seja feito um programa de pacto mensal para que o dinheiro seja distribuído para diversos fins.

Anderson Erthal, administrador financeiro da Igreja no Planalto Central, se sente grato pelo trabalho realizado pelos tesoureiros. “Queremos motivá-los não somente visando a parte financeira, a ótima administração dos recursos, propriamente ditos, mas motivá-los para ganhar pessoas, motivá-los para a vida espiritual, para a entrega e comunhão com Deus. Esse é o maior objetivo do trabalho do tesoureiro na igreja”, conclui. [Equipe ASN, Pâmela Meireles]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox