Notícias Adventistas

Filme vai reconstituir dramas e experiências de pioneiros adventistas

Vida de líderes adventistas e sua importância no cenário religioso mundial do século XIX é destaque no filme que será lançado em outubro

Produção recriou cenários de época para contextualizar

Produção recriou cenários de época para contextualizar

Brasília, DF … [ASN] A vida de pioneiros do adventismo como Guilherme Miller, Joseph Bates e Tiago White normalmente se restringe ao que se extrai da leitura dos livros da escritora Ellen White. Os relatos se concentram muito mais no conteúdo que Ellen recebeu de Deus e que deveria transmitir à sociedade. O filme Tell the world (em português, Como tudo começou, e, em espanhol, Cómo todo comenzó) tem a proposta de recriar o ambiente de convivência dessas pessoas. Religiosos e profundos estudiosos da Bíblia sim, mas com dramas, alegrias e percepções diversas acerca da vida que tinham, comuns a qualquer ser humano.

Leia também:

A produção cinematográfica será exibida, em outubro, na grade de programação da TV Novo Tempo e Nuevo Tiempo. O filme deverá ser veiculado entre os dias 10 e 15 de outubro, em seis episódios, sempre às 22 horas (horário de Brasília), dublados em português (TV Novo Tempo) e em espanhol (TV Nuevo Tiempo). Já dia 22 de outubro, ocorrerá o que está sendo chamada de maratona Como tudo começou com a exibição do filme das 15 às 18 horas (horário de Brasília). “O dia 22 de outubro é uma data especial para relembrar o episódio do Desapontamento e, portanto, um momento de mudança no entendimento dos participantes dos movimento adventista em relação à volta de Jesus”, comenta o pastor Rafael Rossi, diretor de Comunicação da Igreja Adventista em oito países sul-americanos.

Na Internet, onde o filme também será exibido, a Igreja Adventista mundial quer proporcionar uma experiência digital maior entre os espectadores. O pastor Samuel Neves, diretor associado de Comunicação da Igreja em nível mundial, explica que normalmente os estudos bíblicos oferecidos gratuitamente pelos adventistas envolvem a apresentação de vários versos bíblicos sobre o tema. “Nessa experiência online, não vamos fazer isso. Vamos criar um ambiente onde as pessoas serão treinadas para usar uma concordância bíblica, dicionários bíblicos e enciclopédias. Essas eram as ferramentas dos pioneiros e eles descobriram o que consideraram a verdade ao estudar a Bíblia”, ressalta.

O que esperar da produção?

Kyle (de chapéu) em cena do filme Como tudo começou

Kyle (de chapéu) em cena do filme Como tudo começou

O diretor do filme, Kyle Portbury, é experiente no ramo. Professor associado de Comunicação da Southwestern Adventist University, nos Estados Unidos, estudou no Drama Centre London, Colégio Saint Martins de Arte e Design. Ganhou diferentes premiações por filmes nos Estados Unidos. Em 2009, ele se tornou diretor de criação na área de filmes e TV de um centro de produções adventistas na Austrália. Foi diretor de outras duas produções, ambas com viés religioso como Beyond the Search e CHIP.

Portbury explica que Como tudo começou é um drama que permitirá às pessoas ver os pioneiros adventistas como pessoas. “O filme mostra gente como Ellen White, Joseph Bates, William Miller e outros e sua reação aos acontecimentos e relacionamentos em torno deles. O que é diferente sobre o drama é que você pode explorar as motivações, ou seja, por que as pessoas fazem as coisas que eles fizeram? Como era o casamento de Tiago e Ellen White? Que tipo de homem era José Bates?”.

Fica claro, para o cineasta, que uma das intenções do filme é a de humanizar esses pioneiros. “Estas são as coisas que dizem respeito aos seres humanos. Eu acho que, possivelmente, o mais interessante visualmente, por exemplo, é o de uma Ellen White grávida. Nós nunca pensamos de Ellen White como uma mãe jovem, mas como uma mulher idosa em um vestido preto. Nunca vemos essa imagem de Ellen a esposa e mãe, só temos o que ela escreveu sobre suas visões e doutrina da igreja e, em seguida, que as pessoas disseram e ainda dizem sobre ela”, comenta o diretor”, acrescenta.

Um dos trechos do filme com legenda em português:


Revisitando uma época

O lançamento adventista inicia com a contextualização em torno do movimento adventista com Guilherme Miller e sua pregação forte sobre o breve retorno de Cristo. O filme trata, ainda, do episódio do Grande Desapontamento de 1844, o impacto sobre os precursores da Igreja Adventista do Sétimo Dia. “A produção mostra o estabelecimento e organização da Igreja e vai até 1874 com o envio do primeiro missionário à Europa, John Andrews”, informa Portbury.

O trabalho de pesquisa para reconstituir a realidade desse movimento exigiu muita leitura sobre o que eles escreveram e o que outros registraram acerca deles. O diretor lembra que, com base nisso, foi possível dar vida às personagens e ajudar a contar o que foram os primórdios de uma organização hoje com quase 20 milhões de membros no mundo. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox