Notícias Adventistas

Igreja inaugura casa de acolhimento para moradores de rua em Fortaleza

Pequenos Grupos da capital e região metropolitana coordenarão o projeto social

Líderes e membros participando do momento de corte de fita da inauguração (Foto: Joseph Redfield)

Fortaleza – CE [ASN] Na noite da última quarta-feira (21), a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD)  inaugurou, em Fortaleza, a casa que vai servir de sede para o Projeto Potyrom. O local tem como objetivo propiciar acolhimento às pessoas em situação de rua, buscando resgatar a dignidade das mesmas e contribuir para reconstruir suas histórias.

O nome do programa significa “Mãos que se unem para ajudar”  e será coordenado pelos pequenos grupos das igrejas adventistas da capital cearense e região metropolitana. As equipes voluntárias farão escalas semanais para atender os acolhidos com banho, alimento, roupas e cortes de cabelo. Após o tratamento, eles receberão palestras educativas e espirituais, e serão encaminhados para emissão de documentos.

O líder da IASD para o estado do Ceará, pastor Nelson José, explicou que o projeto vai ampliar os trabalhos sociais que já vem sendo realizados. “Os pequenos grupos tem feito grandes ações comunitárias. A casa por ser é algo físico, dará uma visibilidade maior a isso. Será a verdadeira pregação, pois vamos falar de Jesus na prática para aqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social,” destacou.

Dados da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra), mostram que cerca de 4.500 pessoas vivem nas ruas de Fortaleza enfrentando cenários de violência, uso de drogas e privações afetivas, culturais e socioeconômicas. “Muitos precisam apenas de um apoio para seguir na jornada da vida. Pretendemos fazer o que Cristo fez: ir em busca dos desvalidos, ganhar a confiança deles e dar-lhes a atenção necessária,” salientou o líder do ministério pessoal para o Ceará, pastor Israel Messias.

O empresário Rômulo Remígio contou há muito tempo aguardava essa ação e fornecer a propriedade para execução do projeto, lhe trouxe muita satisfação. ”Fico muito feliz desta casa está se voltando para essa atividade. Minha expectativa é que outros membros e amigos se envolvam nesse projeto. Ajudar os carentes é um ato nobre do cristianismo,” enfatizou.

Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com base em dados de 2015, projetou que o Brasil tem pouco mais de 100 mil pessoas vivendo nas ruas.  O Texto para Discussão Estimativa da População em Situação de Rua no Brasil aponta que os grandes municípios abrigavam, naquele ano, a maior parte dessa população. Das 101.854 pessoas em situação de rua, 40,1% estavam em municípios com mais de 900 mil habitantes e 77,02% habitavam municípios com mais de 100 mil pessoas. [Equipe ASN, Cida Silva]

 

 

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox