Notícias Adventistas

Global Youth Day: Jovens preparam jantar de gala para moradores de rua

Alunos do Instituto Adventista Paranaense (IAP) participaram de diversas ações de impacto social no Dia Mundial do Jovem Adventista

Passageiros registram a recepção organizada pelo Coral Canto Jovem

Paraná, PR… [ASN] Nos dias 18 e 19 de março, os jovens do Instituto Adventista Paranaense (IAP) participaram de diversas ações de impacto social em Maringá, no norte do Paraná, em comemoração ao Dia Mundial do Jovem Adventista.

Na sexta-feira (18), o Coral Canto Jovem recepcionou passageiros e tripulantes no aeroporto da cidade. Enquanto aguardava a chegada da sobrina, a cantora Katia Cristine Rocha, componente do coral da Igreja Católica, registrava emocionada cada momento. “Achei a ideia maravilhosa, muito tocante”, revela a professora. Regidos pelo maestro Fernando Campos, os alunos permaneceram no aeroporto das 22h até a meia-noite. “Nosso objetivo é dividir o amor que recebemos de Deus”, revela o diretor de música do IAP.

Leia também:

Música na rodoviária

No sábado à tarde (19), os grupos se dividiram em ações que ocorreram quase que de forma simultânea. Quem passou pela rodoviária de Maringá teve a oportunidade de apreciar as músicas do Coral Novo Canto, regido pelo maestro Gerson Salcedo. Além do repertório musical do CD Tudo que eu Preciso, os ouvintes foram presenteados com um copo de água, livros missionários e um biscoito salgado.

No presídio do município, um grupo de 15 universitários do IAP levou esperança aos detentos do complexo masculino e feminino. Acompanhados por Ruth Tesche, membro da Igreja Adventista e coordenadora do Ministério das Prisões, os jovens entraram nas celas para falar da liberdade em Cristo Jesus. “Foi muito emocionante, e ao mesmo tempo assustador. Percebemos que o Senhor age nos lugares mais hostis. Isso vai ficar marcado para sempre na minha memória”, conta a estudante de administração, Gabriela Gusmão.

Jantar de gala 

Os jovens serviram 80 refeições para moradores de rua

Enquanto pessoas perdem a liberdade, outros, mesmo livres, são impedidos de fazer parte da sociedade. Os moradores de rua encontraram uma solução provisória para problemas permanentes, ao buscarem abrigo no Albergue Santa Luzia. Os jovens da base do Geração 148 do IAP organizaram um jantar de gala no local. A proposta foi oferecer aos usuários uma experiência de cuidado. “Queríamos que eles se sentissem importantes”, conta o pastor Cédrick Sprotte,  capelão da Escola Básica do IAP.

Com arranjos florais, taças de vidro, música clássica ao vivo e garçons de prontidão, a cena surpreendeu e emocionou. O pernambucano Paulo Máximo, formado em Designer, contou que há muito tempo não se sentia humano. Sua afirmação foi tão forte quanto sua trajetória. Diagnosticado com Mal de Parkinson, Paulo perdeu a habilidade, a família, migrou para o Paraná, mas os planos não ocorreram como o esperado. “Tudo aconteceu tão rápido que quando percebi estava nesta situação”, se emociona o morador de rua.

Além do jantar especial, os participantes puderam escolher roupas em uma loja organizada no pátio do albergue. Os jovens da igreja adventista de Maringá  montaram uma Street Store, repleta de roupas e calçados para doação.

Mães adolescentes 

Em um momento de descontração, jovens conversam a respeito do amor de Deus por todas as pessoas

A alguns quilômetros dali, a adolescente Bruna* também recebeu a visita dos jovens do IAP. Ela tem apenas 13 anos e já é mãe. Assim como outras mulheres, que não têm para onde ir durante a gestação, Bruna permanece no Lar Preservação da Vida, em Maringá.

O abrigo municipal para gestantes acolhe centenas de mulheres anualmente. Por conta de dificuldades financeiras e emocionais, muitas delas encaminham os filhos para adoção. O que diferencia a trajetória da Bruna das outras colegas com as quais compartilha os quartos da casa, é que ela nasceu ali, no mesmo local onde atualmente mora com a filha.

A visita dos jovens adventistas levou esperança e conforto para as mães. Além disso, fraldas descartáveis e alimentos também foram providenciados para o local.

O diretor do IAP, pastor Gilberto Damasceno, explica que ações como estas contribuem  para o crescimento espiritual e moral dos participantes. “Quando ele [aluno] sai na comunidade, além de ajudar muitas pessoas, ele também é ajudado. Porque a experiência de vida que é acumulada e  vivenciar o evangelho na sua prática são riquezas na vida do aluno que não tem como mensurar”, conclui.

*Mais detalhes sobre a adolescente, como o sobrenome, foram preservados.[ Equipe ASN, Carolina Perez]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox