Notícias Adventistas

Diabetes: controle e prevenção

Na maioria dos casos, a doença está associada a obesidade e sedentarismo, ou seja, pode ser evitada com mudanças no estilo de vida

Mais de 380 milhões de pessoas no mundo sofrem com diabetes. Foto: Shutterstock

De acordo com a International Diabetes Federation, entidade ligada à ONU, existem no mundo mais de 380 milhões de pessoas com diabetes. Na maioria dos casos, a doença está associada a condições como obesidade e sedentarismo, ou seja, pode ser evitada. O problema é que o diagnóstico é, geralmente, tardio, pois esta é uma doença silenciosa, o que propicia complicações. Entre as recomendações formais para a prevenção do diabetes estão a prática de uma alimentação saudável, controle do peso e atividades físicas regulares.

Diabetes é uma síndrome metabólica de origem múltipla, decorrente da falta de insulina e/ou da incapacidade de a insulina exercer adequadamente seus efeitos (resistência insulínica), causando o aumento dos níveis de glicose no sangue. Esta doença traz sérias complicações à saúde, como problemas cardiovasculares e neurológicos, afetando a qualidade de vida do indivíduo.

As principais e mais recorrentes classificações de diabetes são:

Diabetes tipo 2:  Aparece quando o organismo não consegue usar adequadamente a insulina que produz, ou não produz insulina suficiente para controlar a taxa de glicemia. Se manifesta mais frequentemente em adultos, mas crianças com excesso de peso e alimentação imprópria  também podem apresentar a doença. Na fase do surgimento, este tipo de diabetes pode ser controlada e até  mesmo curada somente com modificação estilo de vida.

Pré-diabetes: Quando os níveis de glicose no sangue estão mais altos do que o normal, mas não o suficiente para o diagnóstico de diabetes Tipo 2. Obesos, hipertensos e dislipidêmicos estão no grupo de alto risco. O pré-diabetes já predispõe aparecimento de malefícios, como  infarto e acidente vascular cerebral. Em torno de  50% dos pacientes neste estágio vão desenvolver a doença, mas é uma etapa que ainda pode ser revertida ou que permite retardar a evolução para o diabetes e suas complicações. Os pacientes nesta fase do problema devem aproveitar a oportunidade para modificarem seus hábitos alimentares, eliminar peso e praticar atividade física.

Diagnóstico

É possível identificar a doença e seu estágio com exame de glicemia, cujo resultado pode apontar:

Glicemia em jejum acima de 100 -126 mg/dl: Pré-diabetes.

Glicemia em jejum acima de 126mg/dl: Diabetes.

Glicemia 2horas pós refeição acima de 140mg/dl: Pré-diabetes

Glicemia 2horas pós refeição acima de 200mg/dl: Diabetes

É importante ressaltar que nem sempre é necessário o uso de medicamentos para controle e cura da doença. Nos estágios mais leves, a mudança no estilo de vida pode ser suficiente. Todas as pessoas, tendo ou não diabetes, devem ter uma alimentação saudável, regulando a quantidade de doces, carboidratos e gordura ingeridos. Se você está acima do peso considerado ideal para o seu perfil, emagrecer vai ajudar muito no controle da doença. Exercícios físicos regulares ajudam a baixar as taxas de glicemia. Pesquisas já comprovaram que a atividade física favorece o humor, o sono e a disposição para outras atividades, além de evitar doenças cardiovasculares e até degenerativas, como o Mal de Alzheimer.

Luisa Adriana de Oliveira

Endocrinologista

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox