Notícias Adventistas

Instituição adventista sedia evento nacional sobre Mídia e Religião

Cultura Visual foi o tema debatido na 11ª edição da Conferência Brasileira de Comunicação Eclesial

Evento reuniu pesquisadores de diversas instituições e regiões do País

Engenheiro Coelho, SP… [ASN] “É impossível estudar comunicação sem considerar o espaço da religião.” O conceito de uma das principais pesquisadoras brasileiras sobre a temática, doutora Magali Cunha, sintetiza a correlação entre as duas áreas. Pensando nisso, há 11 anos a parceria entre a Cátedra Unesco e a Universidade Metodista de São Paulo resultou na fundação da Conferência Brasileira de Comunicação Eclesial, a Eclesiocom. No início, o objetivo era abordar questões focadas na comunicação das igrejas cristãs. O leque de pesquisas expandiu e atualmente, abrange todo o campo religioso.

Leia também:

Na edição deste ano, que aconteceu no dia 18 no Centro Univesitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho, o tema escolhido foi Comunicação, Religião e Cultura Visual. Como palestrante convidado, o doutor David Morgan, diretor do departamento de Estudos em Religião na Duke University, nos Estados Unidos, realizou duas conferências para cerca de 340 pessoas, entre pesquisadores e estudantes da graduação.

Morgan apresentou os resultados de seus estudos sobre a aparência de Jesus retratada nos materiais produzidos pelo protestantismo americano. Dentro dessa temática, questionou, por exemplo, o imaginário coletivo cristão sobre a representação imagética da figura de Cristo e explicou que esses arquétipos não sofreram grandes alterações ao longo das décadas. “Alguns traços permanecem nas obras para manter a familiaridade e não causar rejeição imediata dos fiéis”, ressalta.

O evento também contou com a presença do doutor em Comunicação e Semiótica Jorge MIklos. Sobre a importância de debater comunicação e religião, ele é categórico em afirmar que as duas áreas estão intimamente ligadas. “Mesmo antes do surgimento da mídia eletrônica, é impossível você pensar em manifestação religiosa sem que tenha uma manifestação comunicacional”, defende. Para ele, o fato de alguém expressar sua fé religiosa para o outro é um exemplo dessa correlação.

Após as palestras, os congressistas aprovados puderam exibir seus artigos científicos em grupos de trabalho com a supervisão de um professor moderador. Um dos destaques dessa edição foi o aumento do número de participantes ainda na iniciação científica. Isso se deve, entre outros fatores, à uma medida de planejamento do Unasp ainda no ano passado: a oferta de uma matéria optativa intitulada Mídia e Religião para os alunos de Comunicação Social, Jornalismo e Teologia. Dessa maneira, “os alunos puderam estudar boa parte dos conceitos que seriam trabalhados no evento com basicamente seis meses de antecedência”, explica Allan Novaes, doutor em Ciência da Religião e professor da disciplina.

Alysson Huf, estudante de Jornalismo e Teologia, faz parte do grupo de cerca de cem pessoas que apresentaram seus trabalhos. Ele conta que participar da Eclesiocom foi enriquecedor porque ofereceu um panorama das principais produções acadêmicas e o incentivou a estudar a interface. “Participar desse evento fez com que eu me envolvesse mais com a área de Mída e Religião e compreendesse melhor como elas conversam, como meu trabalho no futuro pode ser muito mais rico”, analisa. [Equipe ASN, Camila Torres e Sudaleif Alves]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox