Notícias Adventistas

Adventistas reafirmam preservação do meio ambiente como criação divina

A preservação ambiental é vista pela Igreja Adventista como um dever dos cristãos em cuidar daquilo que Deus criou.

6 de dezembro de 2015
Evento mundial continuará nessa semana com redação final das principais decisões dos países participantes. Foto: http://geostudos.com/site/?p=263

Evento mundial continuará nessa semana com redação final das principais decisões dos países participantes. Foto: http://geostudos.com/site/?p=263

Brasília, DF … [ASN] O Plenário da Conferência do Clima de Paris (COP21) aprovou neste sábado,5, a minuta do acordo de luta contra a mudança climática que deverá ser aprovada pelos ministros de cerca de 200 países na próxima semana para que possa ser assinado em 11 de dezembro, último dia do evento. A aprovação ocorre após um ciclo de seis anos de trabalho iniciado na cúpula do clima de Durban (2011), em torno de um pacto global de luta contra a mudança climática. Os adventistas do sétimo dia, em nível mundial, já possuem declarações a favor da preservação do meio ambiente, mas sempre sob a ótica de preservação daquilo que Deus criou.

Leia também:

Proteção ambiental é lei de Deus, diz secretária do Governo de São Paulo

Cooperando com o planeta

A minuta aprovada na reunião mundial do clima conta com 48 páginas e muitas possibilidades abertas. Um dos pontos polêmicos é o artigo de número 6. É ele que vai apontar quem vai pagar a conta para o planeta ter uma economia que use menos carbono e quem vai investir para ajudar países pobres a se adaptarem aos impactos das mudanças climáticas.

Declarações

Na série Falando de Esperança, produzida pela Igreja Adventista do Sétimo Dia na América do Sul, o presidente da Igreja, pastor Erton Köhler, explica qual é o posicionamento da organização em relação ao assunto de preservação do meio ambiente e menciona preocupações relacionadas a aquecimento global e mudanças climáticas. “Estamos vendo tudo isso acontecer e o que temos individualmente para buscar o equilíbrio? Somos cristãos e é nosso dever cuidar da obra da criação de Deus. Para nós, essa é a principal motivação para cuidar do ambiente em que vivemos. Deus fez tudo e disse que era bom, mas, além disso, ordenou que o homem cuidasse do Jardim do Éden”.

Em 1995, em uma reunião administrativa mundial da Igreja Adventista, o tema de mudanças climáticas já havia sido objeto de debate. Ao final da discussão, ocorrida nos Estados Unidos, algumas declarações foram dadas oficialmente. Os adventistas se manifestaram e disseram que algumas medidas são necessárias para evitar os riscos desse fenômeno: cumprimento do acordo assinado no Rio de Janeiro (Convenção de 1992 sobre Mudanças Climáticas) a fim de estabilizar as emissões de dióxido de carbono por volta do ano 2000 a níveis de 1990; estabelecimento de planos para maiores reduções das emissões de dióxido de carbono após o ano 2000 e início de debates públicos mais eficazes sobre os riscos das mudanças climáticas. [Equipe ASN, Felipe Lemos]

Vídeo com posicionamento da Igreja Adventista sobre meio ambiente:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox