Notícias Adventistas

Ministérios Especiais levam evangelho a cegos e surdos

Objetivo da Igreja Adventista é levar mensagem bíblica a todas as pessoas em linguagem acessível a cada uma delas

6 de junho de 2016

 

Livro-missionario-Viva-com-Esperanca-ganha-versao-em-Libras

Linguagem de sinais leva a mensagem de Deus a portadores de necessidades especiais

Brasília, DF…[ASN] O Departamento de Ministérios Especiais da Igreja Adventista desenvolve ações voltadas para pessoas com necessidades especiais, como cegos e surdos, por exemplo. O objetivo é fazer com que esses indivíduos possam conhecer mais sobre a Bíblia, tendo acesso a materiais espirituais que estimulam um relacionamento profundo com Deus.

Leia também:

O Ministério Especial para Cegos foi criado oficialmente pela Igreja em 2015. O movimento, no entanto, é antigo. Surgiu em 1989 com a fundação da Sociedade Bartimeu, criada pelo pastor Oder Mello, que já naquela época via a necessidade de atender pessoas com deficiência visual dentro da Igreja, por meio de materiais acessíveis, como a lição da Escola Sabatina.

Tempos depois, o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) criou um ministério chamado Portadores de Deficiência Visual. A junção de todos esses trabalhos e o toque do Espírito Santo unificou os esforços até chegar ao coração do pastor Edison Choque, líder dos Ministérios Especiais para oito países sul-americanos, responsável pela área atualmente.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil existem 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual. Desse total, 6 milhões são consideradas com baixa visão, ou seja, precisam fazer uso de aparelhos para auxiliar no dia a dia, fazem reabilitação, e 500 mil são cegas totais. No cadastro nacional online criado para levantar o número de cegos na Igreja Adventista há o registro, até o momento, de 122 pessoas, sendo 27 adventistas, 14 não adventistas e as demais não informaram a qual religião pertencem.

Entre os materiais disponíveis para os deficientes visuais, há CDs, livros das Casa Publicadora Brasileira, lição da Escola Sabatina trimestral e estudos bíblicos em áudio. O próximo passo é a aquisição de máquinas para produzir material em braile (sistema de leitura com o tato para cegos). Quatro pessoas cegas já foram batizadas como resultado desses esforços. Uma delas é acompanhante de um portador.

O pastor Edison Choque concedeu uma entrevista ao ASNTV, em que fala sobre o tema e também as novidades para os portadores de necessidade auditivas. Confira no vídeo abaixo. [Equipe ASN, Silaine Bohry]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox