Notícias Adventistas

Igreja discute identidade de gênero segundo a ciência e teologia

Tema da identidade de gênero é um dos mais discutidos no mundo atualmente e foi objeto de programa transmitido por adventistas no Facebook

Da Redação

Tema de identidade de gênero é motivo de discussão e estudos de várias áreas do conhecimento humano. Foto: Shutterstock

Já está disponível, na íntegra, o programa sobre identidade de gênero apresentado ao vivo na página oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Facebook. A conversa contou com a participação de dois especialistas. O teólogo e doutor em Ciências da Religião, Adolfo Suárez, e o psiquiatra e psicoterapeuta César Vasconcellos, dialogaram sobre o que a Bíblia e a ciência na área médica falam a respeito do tema e tiraram dúvidas de dezenas de internautas que tiveram a oportunidade de perguntar ao vivo.

Leia também:

A doutora em psicologia, Cláudia Bruscagin, que não participou da conversa ao vivo, mas foi ouvida pela reportagem da Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) sobre a temática, comenta que as famílias precisam estar abertas a dialogar sobre o assunto em casa, mas não de forma jocosa, pejorativa e preconceituosa. “A adolescência em si já é uma fase de grandes questionamentos em todos os níveis. Se o adolescente não encontra espaço para seus questionamentos e dúvidas em casa, hoje em dia ele também não vai perguntar para os amigos, ele vai direto para a internet e vai vasculhar e encontrar de tudo, com todo tipo de explicações, mas principalmente vai ver youtube ou blogueiros explicando como bem entendem”, ressalta.

Claudia Bruscagin destaca, ainda, que “essas questões já aparecem no dia a dia das crianças pequenas, que vão chegar à adolescência com uma visão própria (influenciada pela família, escola, amigos e mídias) do que sejam as inúmeras maneiras de viver sua sexualidade e de que formas vão se comportar no mundo dentro daquilo que construíram como sua identidade de gênero”.

Pontos de vista sobre identidade de gênero

A doutora em psicologia salienta que o tema da identidade de gênero pode ser visto por diferentes ângulos como as ciências biológicas, sociais e humanas. E que as abordagens diferem por conta disso. “Cada uma dessas áreas tem uma maneira diferente de olhar para aquilo sobre o que se debruça para estudar. O complicado é que cada uma dessas teorias tem seu próprio olhar para explicar seu objeto de estudo e nem uma é completa sozinha.  A diferença entre sexos é um princípio classificatório em todas as sociedades. Porém, a identidade de gênero apresenta a questão social dessa diferença”, afirma.

Sob o ponto de vista teológico, o doutor Adolfo Suárez, durante a transmissão, ressaltou que, conforme o texto bíblico de Gênesis, a cosmovisão aponta para uma criação divina de dois sexos bem claros: homem e mulher. Sobre a separação entre gênero e sexo, Suárez, usando a Bíblia como referência, salientou que não existe dualismo entre mente e corpo e “a Bíblia não dá margem para esse gênero físico ou psicológico. Na mentalidade bíblica, o ser humano é uma unidade indivisível”.

O psiquiatra César Vasconcellos, por sua vez, contribuiu na transmissão feita pela Igreja no Facebook com a visão médica e explicou que biologicamente não existe um terceiro sexo. “Corpo e cérebro funcionam unidos. Biologicamente falando, a gente vê que existe homem e mulher. Um menino ou uma menina podem desenvolver alguns pensamentos que a gente chama de disforia de gênero. A disforia é uma alteração do sentimento que a pessoa tem e que vem de repente. Ela vai ter pensamentos depressivos, emoções tristes, vai ter angústia, ansiedade, aflição e isso gerado pela dificuldade que ela tem ou angústia que ela tem porque eu estou em um corpo de homem, mas me sinto como mulher ou estou em um corpo de mulher e me sinto como um homem”, afirmou o médico.

Veja a conversa completa transmitida pela Igreja:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox