Notícias Adventistas

Colégio Adventista promove o primeiro Adventure School Social

Cada sala de aula, dos ensinos fundamentais e médio, participaram de uma gincana, que tinha como objetivo apenas ajudar a quem mais precisa

São Paulo, SP (ASN)… As Escolas Adventistas que fazem parte da Associação Paulistana, sede da Igreja Adventista para a região central de São Paulo, já estão acostumadas com o eventos chamados de Adventure School. Reunindo alunos das 14 unidades escolares, o Adventure School Esportivo e o Adventure School do Conhecimento, são eventos destinados a desenvolver seus alunos fisicamente e socialmente, através do esporte, e também aprimorar conteúdos da sala de aula em um grande teste do conhecimento.

Relacionados a esses eventos, o Departamento de Educação, em parceria com a Assistência Social, desenvolveram o Adventure School Social. E os primeiros a aderirem a esse novo projeto, foram os alunos do Colégio Adventista da Liberdade. Cada sala de aula, dos ensinos fundamentais e médio, participaram de uma gincana, que tinha como objetivo apenas ajudar a quem mais precisa.

“Os alunos do Colégio Adventista da Liberdade praticaram durante dois meses o amor e a bondade. Aprendemos na prática o que é solidariedade. Visitamos o hospital Adventista para levar alegria aos pacientes. doamos roupas para refugiados estrangeiros, e até fomos a Praça da Sé para doar alimentos aos moradores de rua. Conseguimos arrecadar  mais de 4 toneladas de alimentos e mais de 2 mil litros de óleo usado”, nos conta o pastor Felipe Santos, capelão e principal organizador do projeto na escola.

A assistente social Marina Mohor, conta que a princípio o objetivo era apenas ajudar as crianças atendidas pelos núcleos da ADRA com arrecadação de alimentos, mas a gincana proporcionou muito mais. Além da arrecadação de roupas, óleo de cozinha para descarte adequado  e outras ações sociais, foi possível também perceber a união e a satisfação em ajudar.

Durante o processo, os alunos do Ensino Médio também puderam contar com a ajuda da psicóloga Êvelyn Walter. Ela trabalhou com os alunos que estão prestes a entrar no mercado de trabalho. Segundo ela, a maioria ainda não tem experiência, e por isso não conseguem alimentar um currículo. Com as devidas orientações os alunos puderam usar a participação em projetos sociais como um aspecto positivo no momento da contratação.

Com a presença do coral de crianças do Núcleo ADRA do Jd. Bonança, de Osasco, os alunos foram premiados e não esconderam a felicidade em participar.

“Nós sabemos que muitas pessoas, no Brasil e no mundo, morrem de fome em pleno século 21. e poder participar dessa gincana doando alimento é muito gratificante”, resume o aluno Gabriel Gomes Kuo, de 16 anos. [Equipe ASN, Lóren Vidal]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox