Notícias Adventistas

No dia mundial do doador de sangue, conheça o maior clube de doação regular da América do Sul

Com 8 anos de existência, o Clube ADV contabiliza 6.500 doadores ativos
Por Priscilla Stehling

O dia mundial do doador de sangue, 14 de junho, tem um significado especial para mais de 6 mil pessoas que pertencem ao Clube ADV, de doação de sangue. Isto porque, além de incentivarem e promoverem a ação, todos os integrantes do Clube realizam a doação de forma sistemática, regular, a cada 3 meses. Por meio de planilhas com as informações sobre cada doador, o idealizador e diretor do Clube, Alfredo Quiroz, consegue controlar o sistema, possibilitando a doação semanal em diversos hemocentros de São Paulo. “Grandes campanhas sazonais são interessantes, mas os hemocentros precisam de algo que seja regular e que eles possam contar”, explica Quiroz.

O clube que já existe há 8 anos surgiu a partir de uma necessidade de um sobrinho enfermo que precisou de transfusão. Infelizmente o sobrinho não resistiu à enfermidade e faleceu. Antes, porém, ele pediu ao tio que levasse adiante o projeto de criar um grupo de doação de sangue. O tio cumpriu a promessa e anos a fio luta pela causa.

Hoje, considerado pela revista segmentada Hemasfério como o maior clube independente de doação de sangue da América do Sul, o ADV atende 35 bancos de sangue da cidade de São Paulo realizando as doações preferencialmente aos sábados. “Nosso grupo é predominantemente composto por jovens adventistas do sétimo dia, daí o nome ADV. Então queremos incentivar neles a cultura de fazer o bem ao próximo, especialmente neste dia”, explica.

Incentivo a realização de boas ações já é uma das características dos integrantes deste grupo. Noeli Borges entrou para o clube logo que este foi fundado. Desde então ela realiza as doações regulares, uma ação vista desde a infância por seu filho Gabriel Borges que sempre sonhou em também poder doar. No último sábado, 09 de junho, Noeli levou o filho para a primeira doação de sangue. “Estou realizado por finalmente ter idade para doar e poder fazer o bem a outras pessoas também”, conta Gabriel. “Com certeza vou fazer como minha mãe e influenciar outras pessoas a também virem doar”.

Reconhecimento

Nesta quinta-feira, 14 de junho, o Clube ADV será homenageado pelo Hospital Sírio Libanês, onde receberá uma placa especial pelas 3 mil doações realizadas. A coordenadora de captação de doadores, Alania Russo, fala sobre a relevância do Clube ao banco de sangue do hospital. “Para nós o ideal é a doação por repetição. Assim temos segurança por conhecermos a qualidade do sangue e a garantia de que o doador é regular”, explica. “O ADV frequenta o hospital há muitos anos e têm estas características – compromisso e sangue saudável,” declara.
Vidas salvas

Em 2011, as doações do Clube ADV proporcionaram a soma de quase nove mil litros de sangue. Considerando que até três pessoas podem ser atendida com 450 ml de sangue, conclui-se que o Clube ajudou a salvar vidas de mais de 26 mil pessoas de São Paulo e região.

O coordenador das atividades do maior grupo independente de doação de sangue da América do Sul, já doou sangue por 150 vezes. Ele incentiva mais pessoas a realizarem a ação. “Necessidade de sangue existe todos os dias e um sábado a cada três meses é muito pouco”, avalia Quiroz. “Contando com o transporte, levamos cerca de três horas para salvar três vidas – isso não é nada”.

Saiba mais:
www.doadoresadv.com.br / Facebook: doadoresadv / Twitter: @doadoresadv

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox